NOTÍCIAS
08/04/2013 | 18h15

Lançamentos

Kia Cerato está maior, mais completo e caro

Nas concessionárias a partir de abril, manual sai por R$ 67,4 mil


CAMILA FRANCO, AB | De Itaparica (BA)

O novo Kia Cerato, em sua terceira geração, chega às concessionárias ainda em abril com visual renovado, mais espaço, novos itens de série e motor flex 1.6, que rende 128 cavalos com etanol e 122 com gasolina - o mesmo bloco em alumínio utilizado pela Hyundai. Mas a série de mudanças mexeu com o preço. Antes o Cerato mais barato estava na faixa de R$ 52 mil. Agora, maior, foi para R$ 67,4 mil na versão com câmbio manual de seis marchas e saltou para R$ 71,9 mil com transmissão automática sequencial, também de seis velocidades, com três modos de direção: conforto, normal e esporte.

Desde 2004, já foram vendidos cerca de 50 mil Cerato no Brasil. Com a terceira geração do modelo, o segundo mais vendido da marca no País (só perde para o utilitário Sportage, com média de 9,2 mil unidades por ano), a Kia prevê vendas de cerca de 9 mil unidades até o fim de 2013. “Dessas, 85% a 90% deverão ser do modelo automático, muito mais procurado neste segmento”, aponta Ary Jorge Ribeiro, diretor de vendas da Kia Motors do Brasil.

Para este ano, em um mercado nacional com alta de 2,5% a 3%, a Kia estima vendas de 45 mil unidades. A versão hatch do Cerato será lançada em agosto. A cupê tem estreia prevista para novembro.

A estratégia da corena Kia visa a concorrência direta com sedãs maiores. José Luiz Gandini, presidente da empresa para o Brasil, anuncia: “Vamos disputar as vendas com versões intermediárias de Toyota Corolla, Honda Civic, Hyundai Elantra, Chevrolet Cruze e Volkswagen Jetta.” Mesmo com alguns deles com motor 2.0. “O nosso propulsor não deixa nada a desejar”, aposta.

Pelo menos em relação ao consumo o motor já foi reconhecido. A versão manual ganhou selo A, a melhor classificação nos testes de economia e eficiência energética do Inmetro, programa brasileiro que normatiza o rendimento dos veículos produzidos no País. Na cidade, faz 6,8 km/l com etanol e 10 km/l com gasolina. Na estrada o consumo é de 9,3 km/l com etanol e 14 km/l com gasolina. Já a versão automática foi classificada com nota B. Com álcool roda 6,6 km/l na cidade e 9,1 km/l na estrada. Já com gasolina o rendimento é de 9,5 km/l na cidade e de 12,4 km/l na estrada.

Kia

DESIGN E CONTEÚDO

O objetivo é agradar executivos modernos, de 35 a 45 anos, o público alvo do Cerato, de acordo com Ribeiro. Para isso, o modelo ganhou design mais esportivo. Na dianteira, os faróis de LED estão mais finos (assim como já é no novo Ford Fusion e como tende a ser no novo Chevrolet Cruze, a ser reestilizado em 2014). A grade também é mais estreita. Na lateral, destacam-se as molduras de vidros cromadas. Na traseira, houve mudança na tampa do porta-malas, que passou a ser invadida pelas lanternas.

O novo Cerato mede 4,56 metros de comprimento, 1,78 metro de largura e 1,44 metro de altura. Está três centímetros mais longo, 0,5 centímetro mais largo e 2,5 centímetros mais baixo do que o modelo anterior. A distância entre eixos é de 2,7 metros, 5 centímetros maior. Só perde em espaço interno para o Chevrolet Cruze. A capacidade do porta-malas é de 421 litros.

O interior do Cerato ganhou melhor acabamento, como no revestimento das portas, com partes em tecido, e no painel, com detalhes em fibra de carbono.

A versão manual é equipada com airbags frontal duplo, porta-luvas refrigerado, volante multifuncional, freios a disco nas quatro rodas e com ABS e EBD, piloto automático, ajuste de altura e profundidade do volante, computador de bordo, ar-condicionado com controle independente de refrigeração e sensores dianteiro e traseiro de estacionamento, um diferencial na categoria.

Na versão automática, além de todos esses itens, ainda é de série o sistema EcoSystem, responsável por trocar as marchas mais rapidamente, exigindo menos consumo de combustível.

No quesito segurança, a Kia se preocupou em otimizar a estrutura de fixação da carroceria. Segundo a fabricante, a rigidez de torção melhorou 37% no modelo atual com maior aplicação de aço de alta resistência. O resultado é que o novo Cerato obteve cinco estrelas, a nota máxima, nos testes de impactos frontais, laterais e de capotamento do NHTSA, departamento de transporte dos Estados Unidos.

Kia
Interior do Cerato ganhou novos materiais nas portas e no painel, enquanto porta-malas tem capacidade para 421 litros.


Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:


QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 13/12/2017
Requisitos de segurança têm de se adequar à realidade local de mercado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
AUTOINFORME | 07/12/2017
Aumenta pressão por manter mercado protegido dos importados
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
DE CARRO POR AÍ | 08/12/2017
Programa de desenvolvimento do setor insiste em protecionismo
QUALIDADE | 01/12/2017
Envolver e motivar colaboradores é essencial para gerar bons resultados
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018