Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 10/04/2013 | 01h43

BorgWarner muda de Campinas para Itatiba

Nova fábrica de R$ 70 milhões tem o dobro de área construída para fazer 500 mil turbos/ano

MÁRIO CURCIO, AB | De Itatiba (SP)

Como resultado de um investimento de R$ 70 milhões, a BorgWarner inaugurou na terça-feira, 9, em Itatiba (SP), uma nova fábrica com 20 mil metros quadrados de área construída, o dobro da anterior, em Campinas, onde estava desde 1975 e não tinha possibilidade de expansão.

Em cerca de um ano e meio a instalação foi projetada e construída. “A decisão foi anterior ao Inovar-Auto”, afirma o diretor-geral da companhia, Arnaldo Iezzi Júnior. As mudanças começaram em novembro. A conclusão ocorreu no início deste ano. Um trabalho da área de recursos humanos resultou, segundo Iezzi, na manutenção de 100% dos profissionais da companhia.

Com a nova unidade, a empresa estará apta a produzir anualmente 500 mil turbos e 500 mil sistemas Morse Tec (para acionamento de componentes por corrente). “Essa unidade vai suprir nossa demanda para toda a América Latina”, garante Iezzi. O executivo garante que, se necessário, a unidade já tem área disponível para ampliar essa produção sem a necessidade de uma nova fábrica em países vizinhos.

A unidade tem atualmente 458 funcionários: “Estamos inaugurando hoje uma primeira fase, mas pretendemos aumentar o número de funcionários”, afirma o presidente e CEO da BorgWarner, James Verrier. “Acreditamos que o Brasil deve seguir essa tendência (de aplicação de turbo em motores pequenos).”

Além da ampliação do espaço, a fábrica de Itatiba tem também como vantagem um centro dedicado a pesquisa e desenvolvimento: “Com ele ganhamos muito em agilidade. Podemos economizar vários meses numa validação”, garante Iezzi. Ele revela que a empresa já faz testes com propulsores turbinados com cilindrada a partir de 900 cc.

“Temos turbinas que equipam motores menores do que isso e podemos produzi-las aqui.” O diretor-geral da BorgWarner informa que a partir de 2015 os fabricantes brasileiros começarão a mostrar novos motores de baixa cilindrada e equipados com turbocompressores. A área de pesquisa e desenvolvimento tem quatro salas de testes para motores, seção de montagem de protótipos e outros equipamentos apropriados.

BorgWarner
Empresa fornece turbinas para caminhões, ônibus e comerciais leves. Quadro tem 458 funcionários. Turbos de dois estágios, embreagens viscosas para arrefecimento e sistemas de acionamento por corrente são tecnologias dominadas pela BorgWarner (fotos: divulgação e Mário Curcio)

Embora a produção de turbos em larga escala para veículos leves ainda não tenha começado, a BorgWarner de Itatiba continua fornecendo esse equipamento para fabricantes de veículos a diesel como caminhões, ônibus, comerciais leves e picapes. A produção desse item não foi afetada durante o período de transição de fábricas.

“Somos líderes de mercado”, assegura Iezzi, que acredita num crescimento para esses veículos entre 10% e 15% este ano. Outro produto importante fornecido pela empresa são as embreagens viscosas utilizadas em sistemas de arrefecimento de veículos.

BUSCA MUNDIAL POR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Durante a solenidade de inauguração, o diretor da IHS Automotive South America, Paulo Cardamone, expôs em números de diferentes mercados a busca pela redução de consumo e emissões vinculada à legislação. “Ninguém põe (nos automóveis) esse tipo de tecnologia se não for pressionado”, diz. Em sua apresentação, Cardamone revelou o quanto as leis têm conseguido reduzir as emissões pelo mundo.

O representante da IHS mostrou outras áreas em que a indústria brasileira de automóveis terá de evoluir, como na utilização de materiais recicláveis, redução de peso, melhorias aerodinâmicas e utilização de pneus de baixa resistência à rodagem, por exemplo. “O infotainment também, porque sua demanda é cada vez maior.”



Tags: BorgWarner, Campinas, Itatiba, Arnaldo Iezzi Júnior, Morse Tec, James Verrier, Paulo Cardamone, IHS Automotive.

Comentários

  • toni alexandre rosa

    Essa empresa veio como um sonho para mim, poder trabalhar numa multinacional de novo seria uma oportunidade de voltar e conquistar meu espaço que eu tinha perdido.Se tiver que escolher em trabalhar hoje seria borgwarner nem a valeo eu queria .Porque seria uma coisa nova no qual eu nunca vi e poder aprender mais.obrigo por escolher Itatiba.

  • jose reinaldo da hora

    ola,eu sou o jose reinaldo da hora morro em lucas do rio verde.mato grsso.brasil. eu gosta de saber como que eu fasso parra ser um ponto de distribuicao e oficina das turbinas borg warner

  • Gilmar Eurico de Oliveira

    Excelente para a cidade e para as pessoas que se interessarem em trabalhar em uma empresa dessa grandeza, parabéns .

  • joão fernandes

    Muito bom é ter uma empresa com esta qualidade no Brasil e em São Paulo.

  • Silvio D.de Angelo

    Esta Empresa é fabulosa trabalhei muito tempo nela e ainda tenho o sonho de trabalhar novamente

  • Pérsio Guilhermino

    Trabalhei nessa empresa em São Bernardo do Campo, onde consegui estágio na área de desenvolvimento de sistemas e fui efetivado em seguida onde continuei por 6 anos, agregando por merecimento várias promoções profissionais. Infelizmente sai, quando houve mudança para Sachs Automotive. Houve muitas demissões. Mas tenho orgulho dessa empresa ter sido a pioneira na minha carreira profissional. Um grande abraço à todos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência