Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 11/07/2008 | 00h00

Portugal terá carros elétricos da Renault-Nissan

O primeiro ministro de Portugal, José Sócrates, e o CEO da Renault e Nissan, Carlos Ghosn, assinaram parceria para promover o uso de veículos de emissão zero.

Automotive Business

O primeiro ministro de Portugal, José Sócrates, e o CEO da Renault e Nissan, Carlos Ghosn, assinaram parceria para promover o uso de veículos de emissão zero. Portugal é o primeiro parceiro a unir-se diretamente com a Aliança em um programa desse gênero. Caberá ao governo estudar, em parceria com a Aliança, uma maneira de criar condições ideais para que os veículos elétricos sejam uma oferta atraente para os consumidores ; estudar a infra-estrutura necessária para criar uma rede nacional de postos de recarga para tais veículos; e identificar os mais efetivos canais de comunicação e educação para promover os novos veículos. A Aliança Renault-Nissan concorda em fazer a produção em massa dos veículos elétricos para o mercado português a partir de 2011. Os automóveis deverão ter uma autonomia de 200 km e preços semelhantes aos movidos a gasolina e diesel. Há três possibilidades em análise para suprimento de eletricidade: troca da bateria (5 minutos), carregamento em 25 minutos; e carregamento em casa, durante oito horas. Ghosn informou que a companhia investe milhões de dólares numa gama completa de veículos de emissão zero e já estabeleceu acordos semelhantes com Dinamarca e Israel. Ele citou estudo do MIT segundo o qual em 2016 o número de carros elétricos vendidos no mundo será de 16 milhões de unidades por ano.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência