Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Carreira | 14/05/2013 | 15h58

Hyundai Brasil tem novo diretor de vendas e marketing

Antonio Sérgio Rodrigues assume o desafio de fortalecer as concessionárias da família HB20

REDAÇÃO AB

A Hyundai Motor Brasil tem um novo diretor executivo de vendas e marketing. Com 25 anos de experiência no setor automotivo brasileiro, 15 deles na Fiat Automóveis, Antonio Sérgio Rodrigues assumiu o posto em 13 de maio com o desafio de fortalecer a rede de concessionárias da família HB20, que tem hoje 150 lojas e chegará a 180 até o final de 2013.

O executivo coordenará as áreas de vendas, pós-vendas, desenvolvimento da rede de concessionárias, produto e marketing para a comercialização da família de veículos da Hyundai Brasil, composta pelo HB20, HB20S e HB20X.

Formado em engenharia mecânica, pós-graduado em marketing, e com MBA e mestrado em engenharia de produção com ênfase em estratégia de mercado e gestão de empresas, Rodrigues ingressou em 1990 na fabricante de motores Maxion onde desenvolvia atividades de gestão. Depois de oito anos, em 1998, ingressou na Fiat Automóveis, passando por diversas áreas gerenciais até chegar a diretor comercial e de desenvolvimento de concessionárias Fiat, seu último cargo antes de assumir na Hyundai.



Tags: Hyundai, Antonio Sérgio Rodrigues, diretor executivo, vendas, marketing, pós-vendas.

Comentários

  • jose luis de gouveia

    Sou um cliente da empresa, possuo um ix35 2012, comprei um elantra que ate agora não recebi, estou muito chateado com a situação que aconteceu comigo, falei no 0800 da empresa, mas as coisas ficaram no mesmo jeito, tendo em vista, indicar para muitas pessoas a compra desta marca, Gostaria de expor diretamente alguem da diretoria a minha insatisfação.

  • Henrique Joião Cordeiro Filho

    Como o Sr. José Luis de Gouveia, sou também um cliente da Hyundai, mas confesso o meu descontentamento com a empresa. Seguinte: comprei um Elantra na filial da Barra na Av.das Américas, 2091, conforme NF e 34561 de 27/06/2014, pagando 50.000 reais em dinheiro e entregando o meu carro que foi avaliado pela empresa por 38.000 reais. Logo, paguei à vista 88.000 reais. Acontece que até a presente data e lá se vão 19 dias, não recebi o veículo. As desculpas são a de que o Detran até agora não enviou para a filial o documento do carro e nem as placas. Já estou convencido de que a Pronta Entrega de que fala a Hyundai é um fiasco.

  • Karina Itoi

    Prezado Sr. Antônio Sergio Rodrigues Preciso da ajuda de algum SER HUMANO da Hyundai pois o SAC de vcs possui um atendimento mecanizado, onde possui apenas respostas padrões de prazos de 72 horas, sem resolver o problema de um SER HUMANO, que está pela 3 vez com o mesmo problema no meu carro um ELANTRA e encontra-se parado na concessionário para conserto por 2 ou 3 dias e eu não consigo um carro reserva para poder me deslocar (trabalhar). É uma falta de respeito total com o cliente, pois eu ligo no SAC e ninguém consegue me ajudar. Por gentileza me direcione um canal, de algum com autoridade e respeito pelo SER HUMANO que possa me ajudar, pois estou desacreditada que comprei um caso com este preço para ter este tipo de atendimento. Karina Itoi

  • Socorro Rodrigues

    Lendo essa noticia, sobre a tragetoria do Dir Antonio Sergio Rodrigues, achei muito interessante, pois meu marido tem o mesmo nome, continua ate hoje em seu primeiro emprego, que e na caixa economica federal a 34 anos, administrador nato, como uma historia dentro da empresa que so faz orgulhar a familia. Temos uma Tucson e daqui a dois anos se aposenta pelo INSS, mas ainda continua sua tragetoria profissional por muitos anos, pois tem muita vitalidade e adora passar seus conhecimentos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência