Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Duas Rodas | 24/05/2013 | 14h26

Triumph: revendas vão receber mais dois modelos

Street Triple sairá por R$ 31,9 mil e Daytona 675 R, a R$ 48.690; ambas chegam em junho

REDAÇÃO AB

As concessionárias Triumph do Brasil passam a vender em junho as motos Street Triple e Daytona 675 R, que começaram a ser montadas em Manaus (AM) no início de maio. A primeira tem estilo naked (do inglês nu, ou seja, sem carenagem) e preço sugerido de R$ 31.900. A outra é uma esportiva, esta sim carenada e com valor de tabela em R$ 48.690.

“Vamos montar cerca de 750 unidades das duas até o fim do ano”, diz o gerente-geral da Triumph do Brasil, Marcelo Silva. O maior volume, segundo ele, será da Street Triple, entre 450 e 500 motos até o fim de dezembro.

A Triumph começou a atuar no Brasil em 2012, nacionalizando parte da produção em Manaus, trazendo motos prontas também e abrindo a primeira revenda em novembro daquele ano. Investiu R$ 19 milhões no Brasil (veja aqui). A montagem local ainda é pequena, no máximo 20 unidades ao dia.

Sobre o volume da marca em 2013, Silva diz: “Deveremos vender 2,5 mil unidades entre importadas e nacionais”, estima Silva. De acordo com o gerente-geral, a montagem na Amazônia responderá por 2,3 mil motos desse total.

O modelo Street Triple tem motor de três cilindros, 85,1 cv de potência e concorre com motocicletas como BMW F 800R, Honda CB 600F Hornet, Kawasaki ER 6n e Z 800 e também Yamaha XJ6N. A esportiva Daytona 675 R tem motor semelhante ao da Street Triple, mas mais potente (128 cv), e compete com Honda CBR 600 RR, Kawasaki Ninja ZX 6R e Suzuki GSX R750.

A Triumph ainda tem uma rede muito pequena, com quatro lojas. “Em junho abriremos mais três, uma no Rio de Janeiro (RJ), uma em Belo Horizonte (MG) e outra em Curitiba (PR). Até o fim do ano serão 10 ou 12 ao todo”, diz Silva. Atualmente, além dos dois novos modelos, a empresa monta em Manaus as motos Bonneville T100, Speed Triple (esta com motor de 1.050 cc) e Tiger 800XC. Os componentes são trazidos de fábricas em Hinckley (Inglaterra) e Chonburi (Tailândia).

Sobre a eventual necessidade de aumentar o índice de nacionalização, caso mudem as regras para o Processo Produtivo Básico (PPB) vigente em Manaus (veja aqui), Marcelo Silva diz: “O conteúdo local diminui riscos cambiais. Participamos na Abraciclo dessas discussões (...) A Triumph avaliou decisões e está preparada para isso.”

Além das motos montadas no País, outras três são trazidas inteiras: Rocket III Roadster, Thunderbird Storm e Tiger Explorer. Os oito produtos têm preços entre R$ 29,9 mil (Bonneville) e R$ 69,9 mil (Rocket III).

A mais vendida atualmente é a Tiger 800XC, embora não seja a mais acessível, pois custa R$ 39,9 mil: “Suas vendas superaram nossa expectativa”, diz Silva. A segunda colocada em vendas é a Bonneville T100.



Tags: Triumph, Street Triple, Speed Triple, Daytona 675 R, Bonneville, Rocket III, Thunderbird, Hornet, Ninja, Honda, Suzuki, Kawasaki, Yamaha, GSX R750.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência