Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Motos: setor volta a registrar queda em maio

Duas Rodas | 04/06/2013 | 16h07

Motos: setor volta a registrar queda em maio

Retração ante abril foi de 7,6%; média diária de emplacamentos baixou de 6,4 mil para 6,2 mil

MÁRIO CURCIO, AB

O segmento de motos teve em maio 130.179 emplacamentos, com média diária de 6,2 mil unidades, e voltou a apresentar retração. Na comparação com abril, com 140.875 unidades, a queda foi de 7,6%. Naquele mês, a média diária de motos zero-quilômetro lacradas foi de 6,4 mil unidades. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários.

No confronto com maio de 2012, quando 149.881 novas motos chegaram às ruas, a queda foi de 13,1%. Para Francisco Mendes, da consultoria Autoanálise, o desempenho de maio ficou próximo ao estimado por causa do menor número de dias úteis e pelo fato de o último dia do mês ter caído no meio de um feriado prolongado. “Só esse fato já explica uma diferença de 4,5%”, diz.

De acordo com o consultor, um segundo semestre melhor que o de 2012 ainda é esperado, com média diária em torno de 6,5 mil emplacamentos. De janeiro a maio, a líder Honda, que detém 80,6% do mercado, teve 502.399 unidades emplacadas. Desse total, 145.358 eram do modelo urbano CG 150.

A Yamaha mantém o segundo lugar, com 10,5% de participação e 65.209 unidades emplacadas. Do modelo mais vendido da marca, a também urbana YBR 125 Factor, 31.402 unidades zero-quilômetro foram lacradas nestes cinco meses.



Tags: Motos, motocicletas, emplacamentos, Autoanálise, Francisco Mendes, Honda, Yamaha, CG 150, YBR 125 Factor.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência