Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 18/06/2013 | 18h00

Mini lança seu esportivo Paceman no Brasil

Coupé considerado um SUV compacto chega no fim deste mês em versão única por R$ 139.950

SUELI REIS, AB

A Mini apresentou na terça-feira, 18, para a imprensa brasileira seu mais novo modelo e sétimo da gama, o Cooper S Paceman, uma mistura de coupé compacto premium com SUV, que chega no dia 25 deste mês em lançamento simultâneo nas 22 concessionárias da marca espalhadas no Brasil. Em única versão, o novo membro da família Mini, marca do Grupo BMW, foi apresentado em janeiro de 2011, no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, e chega ao Brasil pelo preço sugerido de R$ 139.950.

Segundo o diretor de vendas e marketing da Mini no Brasil, Paulo Manzano, a empresa projeta vendas de 30 a 40 unidades por mês no mercado nacional, volume que poderá sofrer ajustes.

“O Mini Cooper Paceman chama a atenção pela esportividade e elegância. Acredito que a receptividade do cliente brasileiro, que é exigente e atraído pela qualidade e design, será muito positiva. Esses volumes poderão ser ajustados sim, mas vamos esperar a reação do mercado para reavaliar”, afirmou.

Beneficiada pelas cotas de importação sem o acréscimo dos 30 pontos porcentuais no IPI obtidos pela BMW, que ainda aguarda habilitação definitiva pelo Inovar-Auto (leia aqui), a Mini reduziu significativamente os preços de tabela de seus modelos, cujos valores estão menores que os preços praticados em 2011, revela Manzano.

“Hoje um cliente em potencial se surpreende quando percebe que pode adquirir um Mini por menos de R$ 80 mil.”

Ele avalia que a queda das vendas de 2012, devido ao aumento do IPI para importados, fez com que a marca enxugasse as atividades de campanha para vendas. Para 2013, a marca prevê superar o resultado negativo do ano passado com aumento de 46% nas vendas, para pouco mais de 3 mil unidades, sustentada pela redução de preços, pelo lançamento do Paceman e pelo retorno agressivo das ações de marketing, além da abertura de mais cinco revendas entre o fim deste ano e o início do próximo em Sorocaba e São José dos Campos (SP), Maceió (AL), São Luís (MA) e João Pessoa (PA).

O Paceman também é uma das principais apostas não só da Mini, mas do Grupo BMW para incremento das vendas globais. Manzano informa que a projeção para vendas mundiais do modelo está entre 16 e 20 mil unidades em 2013, incluindo o volume previsto para o Brasil. Desde seu lançamento, em meados de março deste ano na Europa e Estados Unidos, a marca já vendeu mais de 3 mil unidades do Paceman.

COMPACTO NERVOSO

Por ser um compacto premium, o duas portas Cooper S Paceman mantém o requinte que herdou dos irmãos, mas apresenta atributos que lhe conferem características de um esportivo, como o motor 1.6 turbo de alto desempenho que desenvolve 186 cv de potência (ou 184 hp), com transmissão automática de 6 velocidades, borboletas para troca de marchas atrás do volante, freios ABS com controle de estabilidade EBD e direção elétrica, que economiza até 300 ml de combustível a cada 1 mil quilômetros rodados.

Externamente, a frente do Paceman se confunde com o Mini Countryman, exceto pela grade, hexagonal com contornos cromados. O carro vem com rodas de 18 polegadas, borda na cor preta na parte inferior da carroceria, perfil lateral alongado e portas extensas, conferindo maior espaço dianteiro e traseiro. A linha do teto inclinada para baixo e para-brisa inclinado em direção à traseira com spoiler integrado completa-se com teto solar, que pode ser escolhido na cor da carroceria, branco ou preto. O vidro traseiro inclinado termina no para-choque que, pela primeira vez em um modelo Mini, vem com lanternas traseiras na horizontal. É também o primeiro modelo da marca a trazer o nome grafado na porta traseira.

Internamente, o modelo comporta quatro passageiros com bancos individuais. Rebatidos, os bancos traseiros aumentam para 1080 litros o espaço do porta-malas, originalmente com 330 litros. O painel de controle do sistema de entretenimento e do ar condicionado estão posicionados no meio do veículo, que conta ainda com bordas arredondadas e acabamento fosco que destacam a forma do velocímetro central e as duas saídas de ar posicionadas ao lado. Os botões de acionamento dos vidros laterais estão, pela primeira vez em um Mini, instalados nos painéis da porta.

O sistema de navegação Mini completa o veículo, com display colorido de 6,5 polegadas de alta resolução no velocímetro central, funcionalidade Bluetooth com interface de áudio USB, integrado com o sistema de conectividade para iPhone e de aplicativos, permitindo o uso de redes sociais e programas de música.

escrever
Interior do Mini Paceman: bancos traseiros individuais, console central com velocímetro e detalhe do painel e volante

Com o novo modelo, a Mini espera atrair clientes em sua maioria homens, que hoje representam 60% das vendas da marca no País, entre 36 e 50 anos que já dirigem carros premium. Para o executivo, o Paceman vem para fidelizar clientes e trazer consumidores de outros segmentos, que querem a esportividade de um SUV com a conveniência de um compacto de luxo.

“Apesar de todos os atributos que possui para ser um crossover, como é o Mini Countryman, o Paceman atende muito bem as necessidades urbanas”, reforça.



Tags: Mini, Paceman, BMW, premium, luxo, mercado, Paulo Manzano.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência