Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Eventos | 05/08/2013 | 17h48

Desempenho da indústria está em risco, adverte IHS

Inovar-Auto não resolve falta de competitividade, mas traz R$ 4 bi em investimentos para atingir metas de eficiência energética

CAMILA WADDINGTON, PARA AB

Para Paulo Cardamone, diretor da consultoria IHS Automotive South America, existe a percepção de ameaça sobre os próximos resultados da produção brasileira de veículos. Embora este ano tenha havido, até agora, algum crescimento, as perspectivas para 2014 não são muito alentadoras. “O cenário é de até 100 mil unidades a menos”, explica Cardamone, e acrescenta que, a começar por aí, o potencial de o Brasil produzir 5,7 milhões de veículos em 2025 está cada vez mais distante. O que dirá a expectativa do milhão de unidades exportadas em 2017 apontadas durante o seminário. “Isso precisa, antes de tudo, ser provado”, questionou, durante sua apresentação no Workshop Indústria Automobilística Planejamento 2014, de Automotive Business, na segunda-feira, 5, na capital paulista.

No segmento de pesados, o crescimento deve ser mais constante, mas também demanda “ajustes”, como um programa de reciclagem de frota, já extensamente debatido entre governo federal e indústria. “Não há como melhorar a mobilidade sem uma efetiva renovação da frota nacional, nem como reduzir as emissões.”

Sobre a evolução geral da indústria automotiva no País, Cardamone acrescenta que o programa Inovar-Auto deixou questões importantes à parte da discussão, como a competitividade há tanto negligenciada no País. “As matérias-primas constituem um ponto importantíssimo; somente aço e plástico representam 40% dos custos de um veículo, e nada se fala a esse respeito.” Dentre os aspectos positivos do programa, o executivo destacou a melhoria da eficiência energética dos automóveis que resultará, além de ganhos ambientais, em redução de 1 a 2 pontos percentuais no IPI a partir de 2016, progressivamente de acordo com a elevação dos índices. A busca pelo cumprimento das metas de eficiência energética obrigará as montadoras a investir em adaptação ao País de tecnologias já existentes. Segundo cálculos da IHS, essa maior inclusão tecnológica, por si só, trará investimentos da ordem de R$ 4 bilhões até 2017.

Assista abaixo a entrevista exclusiva de Paulo Cardamone a ABTV:



Tags: Paulo Cardamone, IHS Automotive South America, indústria, Competitividade, Inovar-Auto.

Comentários

  • Milton Augusto Galvão Zen

    Qualquer atualização tecnológica traz necessariamente uma obrigação de desenvolvimento e atualizalção de pessoas. Nosso sistema educacional e os investimentos em treinamento nas empresas vem ao longo dos últimos anos rareando. Tal fato elevam ainda mais os riscos de alcançarmos sucesso nos objetivos traçados. Efetivamente estamos perdendo o bonde. Se já o não perdemos!!!!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência