NOTÍCIAS
13/08/2013 | 21h30

Lançamentos

C4 Lounge: aposta da Citroën para ir mais longe entre os sedãs

Fabricado na Argentina, chega em setembro a partir R$ 59.990


CAMILA FRANCO, AB | De Mendoza (Argentina)

Citroën quer vender 1,5 mil unidades do C4 Lounge por mês
A Citroën pretende ir mais longe no segmento de sedãs médios brasileiro, conquistando espaço entre os quatro modelos mais vendidos com o seu mais novo lançamento: o C4 Lounge. Fruto de projeto global totalmente novo, com design moderno, duas opções de câmbio e de motorização, e bom pacote de equipamentos, o substituto do ultrapassado C4 Pallas começa ser vendido nas concessionárias de todo País em 22 de setembro em quatro diferentes versões. Seu desafio será atrair uma faixa de público maior que a do antecessor, disposta a desembolsar entre R$ 59.990 e R$ 77.990.

Francesco Abbruzzesi, diretor-geral da Citroën do Brasil, reconhece que esta não é uma tarefa fácil. Quando lançado, em 2008, o Pallas vendia uma média de 1,5 mil carros por mês. Expectativa que a marca mantém inicialmente para o C4 Lounge, mas que deve ser batida com a aceitação do mercado.

“Temos três concorrentes fortes pela frente que não devemos superar, o Chevrolet Cruze, o Toyota Corolla e o Honda Civic, mas queremos brigar pela quarta posição diretamente com Volkswagen Jetta, Renault Fluence e também com o novo Ford Focus sedã. A nossa estratégia será atrair um determinado perfil de consumidor, muito mais racional e exigente, que reconhecerá a qualidade superior de nosso produto”, aponta Abbruzzesi.

De acordo com a previsão do novo diretor de marketing da Citroën do Brasil, Laurent Barria, o C4 Lounge deverá abocanhar cerca de 10% do segmento de sedãs médios, e deverá ir mais longe do que o C4 Pallas, que aos poucos foi perdendo mercado por causa de seu desenho defasado que nunca recebeu nenhuma modificação significativa. Em 2008, quando chegou ao Brasil, o Pallas foi o quarto sedã mais vendido, com 17.948 unidades. Em 2012, fechou em 14º lugar, com apenas 3.919 emplacamentos.

“O C4 Lounge está muito mais esportivo e robusto e é vendido por um preço acessível a um público mais jovem. Enquanto o Pallas tinha compradores de cerca de 48 anos, o C4 Lounge deverá cobrir uma faixa etária entre 45 e 50 anos”, comenta o diretor de marketing.

A Citroën acredita que das quatros versões do C4 Lounge (Origine, Tendance, Exclusive e Exclusive Turbo THP), duas terão maior participação nas vendas: a Tendance com transmissão automática de seis velocidades, com 45%, e a Exclusive Turbo THP, a mais cara, com 35%. Os 30% restantes deverão ser preenchidos pelas outras três opções.

citroenc4/
Fabricado na Argentina, C4 Lounge será exportado para Brasil, Uruguai, Venezuela e Paraguai.

PROJETO GLOBAL FABRICADO NA ARGENTINA

Com 4,62 m de comprimento, 1,78 m de largura, 1,50 m de altura e porta-malas de 450 litros, a plataforma do C4 Lounge foi desenvolvida durante 2,5 anos por uma equipe de 260 pessoas da Citroën do Brasil, Argentina, França, China e Rússia. Nestes dois últimos mercados, o carro já é vendido desde março e abril deste ano, respectivamente.

O sedã demorou mais para vir para o Brasil por causa de adaptações na direção e suspensão, desenvolvimento do motor Flex, e mudanças sutis no design para atender ao gosto dos consumidores da América Latina - como grade interligada ao farol, entrada de ar maior, novo para-choque, e materiais mais requintados para o interior. Tudo isso, segundo o diretor Barria, consumiu investimento de € 120 milhões.

O C4 Lounge que abastece a América Latina é fabricado desde agosto na planta de Palomar, na Argentina, na mesma unidade onde já são produzidos outros modelos Citroën e Peugeot vendidos no País. Com um índice de nacionalização de 62%, além do Brasil e Argentina, o sedã será comercializado no Uruguai, na Venezuela e no Paraguai. A porta de entrada para o C4 no País será Porto Real, no Rio de Janeiro, onde o Grupo PSA mantém fábrica. Na unidade, será estocado para depois seguir para concessionárias de todas as regiões.

c4interior/
C4 Lounge transporta com conforto cinco pessoas; porta-malas leva até 450 litros.

GAMA COMPLETA

A opção de entrada do C4 Lounge, oferecido em sete cores diferentes, é a versão Origine, equipada com motor 2.0 Flex, com bloco de alumínio, 16 válvulas e 151 cavalos, transmissão manual de cinco velocidades, rodas de liga leve 16 polegadas, direção eletro-hidráulica, faróis de neblina, sistemas de freio com ABS, EBD e AFU (auxílio a frenagem de urgência), Isofix para fixação de cadeirinha infantil, computador de bordo, limitador de velocidade, entre outros. É vendida por R$ 59.990 e, como todas as outras, conta com garantia de três anos e preço fixo de revisão.

Também com motor 2.0 Flex e caixa manual, a Tendance é um pouco mais completa. Leva rodas de 17 polegadas, ar-condicionado automático, sensor de estacionamento traseiro e mais outros itens. Sai por R$ 62.490. Nesta messa versão, o cliente já pode optar pela transmissão automática Auto6, de seis velocidades. Produzida pela Aisin, ela substitui o câmbio automático utilizado no Pallas e outros modelos do Grupo PSA, com quatro marchas apenas. Com a nova caixa, o preço sobe para R$ 66.990.

Custando R$ 72.490, a versão Exclusive do C4 Lounge, equipada com motor 2.0 Flex e transmissão Auto6, se difere por ter mais tecnologia e requinte. Estão entre os itens adicionais de série: bancos e volante em couro, para-sol com iluminação, botão Start-Stop, sistema Keyless, seis airbags (frontais, laterais e de cortina), maçanetas cromadas e detalhes do painel central em preto brilhante.

A opção mais completa e cara do C4 Lounge, a Exclusive Turbo THP, é a única que leva abaixo do capô o motor turbo desenvolvido em parceria pelo Grupo PSA Peugeot Citroën e a BMW, de 165 cavalos. Oferecida por R$ 77.990, ela também vem com a caixa Auto6, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, ponteira cromada dupla no para-choque traseiro, sensor de ponto cego, câmera de visão traseira, soleiras metálicas nas portas dianteiras, navegador com tela colorida de sete polegadas e quadro de instrumentos em LCD com iluminação personalizável. Esta versão pode ser incrementada com pacote opcional composto por teto solar elétrico e faróis de bi-xênon direcionais.


Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:


QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 13/12/2017
Requisitos de segurança têm de se adequar à realidade local de mercado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
DE CARRO POR AÍ | 15/12/2017
Governo oferece incentivo para instalação de fábrica em Itumbiara
QUALIDADE | 01/12/2017
Envolver e motivar colaboradores é essencial para gerar bons resultados
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
AUTOINFORME | 15/12/2017
Coreia constrói ambiente urbano planejado e inteligente
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018