Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 15/08/2013 | 17h50

Pirelli já produz pneu radial para motos no País

Diablo Rosso II é feito em Gravataí para modelos de média cilindrada, entre 250 e 300 cc

REDAÇÃO AB

A Pirelli apresentou o Diablo Rosso II, primeiro pneu radial ara motocicletas produzido no Brasil. Oferecido em seis medidas diferentes (duas dianteiras e quatro traseiras), o produto é aplicável em motos de média cilindrada, entre 250 e 300 centímetros cúbicos. Será utilizado como equipamento original e também como item de reposição. Outros países latino-americanos receberão o produto no ano que vem.

Por aqui, os pontos de venda começam a receber a novidade neste mês. O preço final será cerca de 10% mais alto que o de um modelo convencional com as mesmas medidas. A nova versão do Diablo foi criada no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Pirelli no Brasil com apoio da matriz italiana.

A produção ocorre em Gravataí (RS) e resulta de um investimento de mais de R$ 3 milhões. Até 2017 a empresa deve injetar mais R$ 7 milhões na fábrica e pretende vender nesse período 1 milhão de unidades do Diablo Rosso II.

Segundo a Pirelli, o radial Diablo Rosso II é 15% melhor em dirigibilidade e 10% superior em aderência em todas as condições de pilotagem quando comparado a pneus convencionais. Em pista molhada, o novo desenho dos sulcos resulta aumento de 20% na segurança de pilotagem.

Em maio deste ano, a Michelin lançou no Brasil o Pilot Street Radial, importado da Tailândia e também voltado a modelos de 250 a 300 cc (veja aqui). A Michelin não produz pneus para moto no Brasil.



Tags: Pirelli, Michelin, Diablo Rosso II, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, Gravataí.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência