Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Entidades | 16/08/2013 | 18h46

Formare: 15 mil jovens capacitados até o fim de 2013

Marco comemora 25 anos de fundação

REDAÇÃO AB

O projeto social Formare, idealizado pela Fundação Iochpe que capacita e qualifica jovens de baixa renda, já comemora os 15 mil formados até o fim de 2013, ano em que a instituição completa 25 anos de atuação. Até dezembro, 1,6 mil alunos terão concluído seus cursos espalhados nas 80 escolas mantidas pela iniciativa privada no modelo de franquia social.

“É uma marca histórica e um momento de celebrarmos. Essa conquista só foi possível graças às empresas que sempre acreditaram no projeto e no desenvolvimento de um País melhor. Esperamos que esse momento se repita por muitos anos e possamos formar mais alunos em menos tempo”, conta Beth Callia, coordenadora do Formare.

O projeto começou em 1988 nas fábricas do Grupo Iochpe em Canoas (RS) e São Bernardo do Campo (SP). Ao longo dos anos o projeto foi ampliado e aperfeiçoado e em 2001 a Fundação Iochpe optou pelo sistema de franquia social, possibilitando que outras empresas pudessem adotar o Formare para a qualificação de jovens moradores das redondezas onde essas empresas atuam.

“Conseguimos ampliar o acesso à qualificação profissional dos jovens por meio da abertura de novos centros educacionais nas empresas”, recorda Beth.

A adoção do projeto por empresas do setor privado tem sido cada vez maior. Em um ano, considerando o período entre agosto de 2012 e agosto de 2013, mais cinco empresas inauguraram centros educacionais em suas fábricas/instalações: Mizu, Iveco, Siemens, Tupy e DHL.

“Saltamos de 75 para 80 escolas em um ano. Isso significa que cerca de 120 jovens de baixa renda terão a oportunidade de estudar em alguma dessas empresas e sair de lá qualificados profissionalmente. Queremos, em breve, chegar a 100 escolas para podermos ampliar o acesso de jovens ao mundo do trabalho”, explica a coordenadora.

Depois da Iochpe, a primeira empresa a inaugurar um centro Formare foi a MWM International, fabricante de motores, em sua unidade gaúcha de Canoas. Da mesma forma que começou, a mais recente inauguração de um centro educacional também foi em uma fabricante de motores, a Cummins, no último dia 6, em sua fábrica localizada em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo.

MUDANDO RUMOS

Uma recente pesquisa realizada com 531 ex-alunos do Formare mostra que 80% deles estão empregados e com renda média de R$ 1,2 mil. A pesquisa mostra ainda que a maior parte dos estudantes que frequentou os cursos tem renda superior à verificada no primeiro emprego. Para 57,2% da base consultada, os rendimentos do trabalho atual variam de R$ 700 a R$ 1.999. No primeiro emprego, 52,3% declararam que os rendimentos não ultrapassavam R$ 699.

“As empresas, quando decidem investir em educação tornando-se parceiras da Fundação Iochpe e implantando o Formare em suas unidades, passam a capacitar jovens de baixa renda para assumirem, ao final do curso, funções em diversas áreas. Trata-se de um projeto social cuja contribuição vai além da formação: os alunos tornam-se profissionais desejados por diversos ambientes empresariais, contribuindo para o desenvolvimento da região.”

O Formare oferece cursos de formação inicial em diversas áreas do mercado de trabalho a uma turma de, em média, 20 jovens, membros de famílias de baixa renda residentes no entorno das fábricas onde o curso será ministrado. Além disso, o jovem deve ter entre 16 e 18 anos, cursar o ensino médio, ter renda per capita familiar de até um salário mínimo, não ter tido acesso a cursos profissionalizantes e nem ser filho de funcionário da empresa onde o curso será ministrado.

Com duração mínima de 800 horas/aula, os cursos são desenvolvidos pela equipe pedagógica do Formare de acordo com as características de cada empresa e a realidade do mercado de trabalho local. Eles são certificados pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), instituição federal de ensino vinculada ao Ministério da Educação (MEC), que mantém convênio com a Fundação Iochpe desde 1995.

Para auxiliar na formação desses jovens, 3.200 educadores-voluntários, que são funcionários das empresas, participam da capacitação dos estudantes.

“O diferencial do Formare está na ação voluntária: os funcionários transmitem seu conhecimento para os alunos voluntariamente, tornam-se agentes da ação social da empresa e desenvolvem habilidades importantes para o mercado de trabalho e o dia-a-dia corporativo”, completa Beth.

Além das 80 escolas e os 3.200 voluntários, o Formare conta hoje com 48 empresas parceiras presentes em 55 municípios brasileiros divididos em 10 estados. Há também uma unidade na Argentina, na unidade da MWM International localizada na província Jesús María.



Tags: Formare, Fundação Iochpe, capacitação, curso, franquia, MWM International.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência