Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 27/08/2013 | 17h35

Mercedes investirá € 2 bilhões na China até 2015

Pretende vender mais de 300 mil carros por ano no país, produzindo internamente 70% deles

REDAÇÃO AB

A Mercedes-Benz tem um plano agressivo para a China. Segundo informações divulgadas por Automotive News Europe, a empresa anunciou na terça-feira, 27, que investirá € 2 bilhões no maior mercado automotivo do mundo nos próximos dois anos. A Mercedes espera até lá vender mais de 300 mil carros por ano na China (100 mil a mais do que entregou em 2012), produzindo internamente 70% deles para evitar altos custos de importação e, consequentemente, baratear os preços. O aporte inclui o lançamento de 20 automóveis até 2015 (entre novos e atualizados).

Hubertus Troska, chefe da Daimler na China, comentou em entrevista à Automotive News Europe: “Há bastante para explorarmos na região. Estamos muito confiantes que este mercado crescerá significativamente nos próximos anos. Nós já temos observado ascensão neste ano e acreditamos firmemente que vai continuar nos próximos.”

Se a meta for atingida, a China se tornaria o maior mercado da Mercedes-Benz, ultrapassando inclusive a Alemanha.

No ano passado, a marca vendeu 206,1 mil automóveis no país asiático (crescimento de 4% sobre 2011), que atualmente é seu terceiro mercado, atrás do alemão e do norte-americano. No mesmo período, as vendas da Audi na China subiram 32%, para 407,7 mil, e as da BMW saltaram 41%, chegando a 313,6 mil veículos. A Mercedes teria se saído pior por falta de renovação do portfólio de veículos.

Yale Zhang, diretor da empresa de consultoria Automotive Foresight, com sede em Xangai, disse que o objetivo de vendas da Mercedes-Benz é factível, devido à variedade de novos produtos fortes que promete apresentar no ano que vem.

O analista do setor Jeff Chung, da empresa japonesa de consultoria Daiwa Securities, diz que até 2020 a demanda por carros de luxo na China deve chegar a 2,7 milhões de unidades, tirando a liderança dos Estados Unidos no segmento premium. A Audi, líder de vendas na China, produz atualmente mais de nove em cada dez carros que vende no país, de acordo com Chung.

LANÇAMENTOS

A primeira aposta da Mercedes-Benz para o mercado chinês será a nova versão do sedã Classe E, que deve ser apresentada no Salão do Automóvel de Chengdu a partir da sexta-feira, 30. Logo na sequência, em setembro, deve ser lançado o sedã Classe S. No próximo ano chega o SUV compacto GLA, a ser produzido em fábrica de Pequim. A Mercedes pretende baratear os veículos produzindo-os localmente, evitando impostos de importação.



Tags: Mercedes-Benz, China, investimento, Hubertus Troska, GLA.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência