Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 02/09/2013 | 15h45

MVC revisa projeções e espera quase dobrar faturamento em 2013

Prevê receita líquida de R$ 300 milhões, aumento de 97% sobre 2012

REDAÇÃO AB

A MVC, fabricante de produtos e soluções em plástico de engenharia que pertence às Empresas Artecola e Marcopolo, revisou para cima sua projeção de faturamento líquido para 2013, de R$ 200 milhões para R$ 300 milhões, o que representaria um expressivo avanço de 97,3% sobre os ganhos de 2012, quando a empresa faturou R$ 152 milhões. Com a perspectiva anterior, a empresa visava crescimento de 31,5% este ano.

Os segmentos de transporte, agronegócio, construção civil e eólico têm impulsionado os negócios da MVC, que entre janeiro e julho registrou aumento de 65% das receitas.

“Tínhamos como meta crescer em torno de 30% em 2013, mas os novos contratos firmados para construção de 1.400 creches em nove estados do Brasil e o aumento no fornecimento para os clientes do setor agrícola e eólico fizeram com que fôssemos além do esperado. O objetivo é, até o fim do ano, ter 200 obras em execução e, no fim de 2014, entregar mais de 1 mil unidades em diversos estados brasileiros”, explica Gilmar Lima, diretor-geral da MVC.

O executivo acrescenta que além do crescimento no segmento de construção civil, a MVC fechou um novo negócio no setor de energia eólica e iniciou duas operações voltadas ao segmento de transporte.

“Iniciamos duas novas operações, fruto de joint ventures firmadas recentemente, a Stabilt-MVC, que produz perfis pultrudados para o segmento da construção civil e transporte, e a BFG Brasil, focada no desenvolvimento de peças plásticas para o segmento ferroviário.”

Os produtos de plásticos de engenharia da MVC abrangem diversas aplicações em diferentes segmentos como automotivo, transporte, energia eólica e construção civil. A empresa mantém atualmente seis operações industriais, todas onde funcionam importantes polos automotivos: São José dos Pinhais (PR), Caxias do Sul (RS), Camaçari (BA), Maceió (AL), Catalão (GO), Sete Lagoas (MG) e a sétima, em Itumbiara (GO), que está fase de implantação.



Tags: MVC, faturamento, receita líquida, projeções, plástico de engenharia, Artecola, Marcopolo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência