NOTÍCIAS
17/09/2013 | 15h05

Leves

Estudo aponta insatisfação com carros chineses

Levantamento local também considerou modelos brasileiros e trazidos de outros mercados


REDAÇÃO AB

O estudo Vehicle Ownership Satisfaction Study (Voss Brasil 2013), que indica o nível de satisfação dos compradores de veículos, revelou que os consumidores brasileiros estão menos satisfeitos com os veículos chineses que com modelos fabricados no próprio Brasil e também na Argentina, Coreia do Sul e México. A conclusão vem do trabalho realizado pela J.D Power.

A pontuação é atribuída pela unidade de medida Problemas por 100 Veículos, chamada PP100. Os carros chineses adquiridos no mercado local obtiveram PP100 de 389, ou seja, 3,89 problemas por veículo. Os carros montados no País tiveram PP100 de 356, os argentinos, 333, os sul-coreanos, 314 e os mexicanos, 310.

Segundo a J.D. Power, a percepção de qualidade mais baixa torna-se uma preocupação maior para as montadoras quando se considera o impacto negativo que isso tem na intenção de compra futura, que cai à medida que os problemas reportados crescem.

Dos consumidores pesquisados que tiveram três ou mais problemas, somente 21% comprariam outro carro da mesma marca. Essa intenção se eleva para 39% entre os compradores que não relataram nenhum defeito.

SATISFAÇÃO NO BRASIL E EM OUTROS MERCADOS

Segundo a J.D. Power, a média obtida no mercado brasileiro é 352 (3,52 defeitos por veículo). Essa marca é significantemente mais alta que a de mercados como Canadá (230), Alemanha (230) e Reino Unido (204). A consultoria recorda que, quando se compara o PP100 entre mercados globais, é importante considerar o máximo de fatores possíveis, incluindo os tipos de veículo utilizados em cada país, uma vez que alguns analistas da indústria podem argumentar que a qualidade é mais baixa no Brasil porque, em média, as pessoas possuem veículos menores e mais baratos.

Com o objetivo de testar essa hipótese, 29 modelos com o mesmo nome foram identificados entre os estudos Voss da Alemanha e do Brasil. Na média, os modelos do grupo brasileiro tiveram PP100 de 335, índice 49,5% mais alto que o do grupo alemão, igual a 224.

Estudo

Comentários: 2
 

Reginaldo Colicchio
18/09/2013 | 10h30
Não sei como a pesquisa é feita, porem cabe a pergunta: O fato das nossas concessionárias autorizadas não resolverem os problemas na primeira reclamação pode afetar o indice? Se sim, certamente a comparação com outros países deveria ser re-avaliada considerando esse quesito. Grato

GIAN
24/09/2013 | 16h48
Considerando a pequena diferença Brasil X China .. continuaria comprando dos Chineses !!!! O brasileiro é "estuprado" a anos pelos altos juros imbutidos nos carros nacionais, e se isso não tiver impacto continuaremos a merce dessas empresas ... que venham os chineses, coreanos, japoneses e que a concorrênicia derrube isso !!!!

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 12/09/2017
Ajustes com Argentina pode elevar competitividade

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
DE CARRO POR AÍ | 15/09/2017
É elétrico e virá em veículo autônomo
AUTOINFORME | 15/09/2017
Loja da Peugeot foi instalada em uma cabine telefônica
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
Negócios | 08/03/2017
Tecnologia faz parte da receita para sair da crise
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes