Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 22/10/2013 | 18h21

Minas Gerais traça programa de renovação de frota

Governador entrega proposta que será votada pela Assembleia Legislativa

REDAÇÃO AB

O Estado de Minas Gerais deu o primeiro passo para implementar seu próprio programa de renovação de frota de caminhões, a exemplo do que já faz São Paulo, em um projeto piloto em Santos (leia aqui) e Rio de Janeiro (leia aqui). Na segunda-feira, 21, o governador Antonio Anastasia encaminhou à Assembleia Legislativa um Projeto de Lei que institui um programa de incentivo à renovação de frota do estado.

Se aprovado, os caminhões novos ou seminovos adquiridos por meio do programa ficarão isentos do pagamento do IPVA pelo prazo de dez anos. Também será isento da taxa de licenciamento no primeiro ano e da taxa de baixa no caminhão antigo. Os caminhões antigos poderão ser entregues em postos do Detran e serão aproveitados como sucata por siderúrgicas, como vergalhões para a construção civil. A expectativa é de que a assembleia aprove ainda este ano, para dar início em janeiro de 2014.

“Estamos ansiosos para colocar já em prática este benefício, que será muito bom para todos, especialmente para os caminhoneiros”, afirmou o governador após a assinatura do texto enviado à Assembleia.

Segundo dados do governo, dos quase 370 mil caminhões que circulam em Minas Gerais, 25% têm mais de 30 anos de uso. Pelo programa, poderão participar todo proprietário de caminhão com mais de 30 anos e emplacado até 21 de outubro deste ano. Para o presidente das Empresas de Transporte de Cargas de Minas Gerais, Vander Costa, cerca de 94 mil veículos antigos serão retirados das ruas: “A meta é de que 20 mil caminhões antigos sejam entregues no primeiro ano”.

Participam do programa, além do governo de Minas Gerais, a Anfavea, que representa as fabricantes de caminhões, siderúrgicas, entidades de classe e bancos. Ainda não há detalhes sobre os planos de financiamentos para os caminhões novos e seminovos a serem adquiridos.

Na semana passada, o presidente da Anfavea, Luiz Moan, afirmou à agência de notícia Reuters que caminhões com mais de 30 anos de uso correspondem a aproximadamente 30% da frota nacional e explicou que a entidade tem discutido com o governo federal a implantação de um programa nacional de renovação de frota para caminhões, mas que o plano esbarra na exigência de apresentação de propostas unificadas pelos estados.



Tags: Renovação de frota, caminhões, Minas Gerais, siderúrgicas.

Comentários

  • marcos

    minha 608mercedesano 1982 e o meu ganha pao um caminhao novo como vou compra o meu noe conte uma restriçao.sera q vou ter q sair do mercado [vai ser mais um desempregadO ]

  • gilmar de souza

    alguem sabe me dizer que se o caminhoneiro tiver restrição no nome eles vão liberar o financiamento

  • claudio ramos

    ate que a ideia do governador e boa,mas tem que ter um financiamemto com prestaçoes bem suaves e tambem juros bem baixos porque senao o que a primeira vista parece ser pra melhorar a vida do caminhoneiro pode trazer muita dor de cabeça e o que e pior pode tirar muita gente da praça pois cada dia que passa tem mais caminhoes nas ruas e estradas disputando fretes e isso para as transportadoras e muito bom mas para quem esta pagando prestaçao pode ser um castigo por isso cuidado amigos pois este pode ser um presente de grego pensse bem e faça as comtas com cuidado para nao entrar em um problema que podera fazer vc voutar a ser empregado, boa sorte e um abraço a todos ass:claudio

  • raphael

    Como faço pra participar? onde tenho q ir?

  • reginaldo

    só acredito vendo !

  • silvio

    boia noite,atodos a ideia é otima,mas precisamos trabalhar com pessoas onestas e coerente com a finalidade do programa,que é tirar os caminhoes velhos das estradas e nao os companheiros que lutam para sustentar sua família,pois o financiamento sempre é para as pessoas que tem uma condiçao rasoavel,vamos ter fé, e esperar que possamos realmente insifruir desse benefício,pois ele é nosso.

  • Gilmar

    Ainda não tenho caminhão e quero comprar. Posso participar do programa?

  • ubiratan malaquias bahia

    trocar o nosso caminhao velho, porem sem dividas e assumir responsabilidade de pagar um caminhao novo ate que pra quem e novo tudo bem mas eu que ja tenho 58 anos de idade e esposa e um filho de 16 anos pra criar assusta bastante o meu caminhao e velho e muricoca mesmo mas as latas la em casa estao sempre cheias e nao tenho titulos protestados nem cobradores atras de mim gostaria que fosse feito isencoes de ipi e icms so o ipva nao ajuda muito.

  • VANDERSON José Santos

    Eu sou proprietario de um mercedes bens 1113 ano 1971, porem este caminhão esta no nome da minha esposa. como vou fazer para participar deste programa ? Se é que ele será para nus atender, porque se for igual ao pró caminhoneiro será um programa para empresários .

  • jose de souza

    Oi boa noite sou de minas gerais gostaria de saber como fasso para participar dessa campanha e se já esta valendo isso onde posso ta me informando melhor sobre isso tenho um caminhão velho e quero compra um novo qual a melhor forma pra mim participar disso ...

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência