Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Iveco investirá € 350 milhões no Brasil até 2014
Hi-Way é uma das apostas da Iveco para chegar ao top três do mercado

Comerciais | 27/10/2013 | 12h02

Iveco investirá € 350 milhões no Brasil até 2014

Aporte focará em diversificação de portfólio

SUELI REIS, AB

Do total de € 1 bilhão que a Iveco planeja investir em todo o mundo durante o período 2012-2014, € 350 milhões serão destinados ao Brasil com foco em diversificação e modernização de portfólio, revela o vice-presidente da montadora para a América Latina, Marco Borba, que assumiu o cargo há exatamente um mês e que teve como primeira tarefa a de abrir os trabalhos da 19ª Fenatran, Salão Internacional do Transporte, que ocorre de 28 de outubro a 1º de novembro no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

Entre as novidades que serão contempladas no novo investimento, está a chegada da linha Fire Fight, os caminhões de combate a incêndios da Magirus, marca que pertence à Iveco. O caminhão Super Impact 6x6, desenvolvido especialmente para prestar serviços em aeroportos, será entregue à Infraero ao longo deste e do próximo ano. O aporte dará suporte à introdução de uma nova linha na fábrica da Iveco em Sete Lagoas (MG), para a montagem do modelo Magirus, a primeira fora da Europa (leia aqui).

Segundo Borba, o investimento garantirá ainda a manutenção de projetos como o de veículos de defesa, cuja fábrica funciona desde junho deste ano em Sete Lagoas (MG). A unidade é responsável pela montagem do modelo Guarani, veículo especial desenvolvido em parceria com o Exército Brasileiro (leia aqui).

MERCADO EM ASCENÇÃO

Com o objetivo de disputar o posto de uma das três maiores marcas de caminhões do Brasil, a Iveco aposta em diferenciais em seu portfólio full line, que atende praticamente as principais categorias de caminhões no País, desde leves até extrapesados. Sua principal atração na feira é o Hi-Way, extrapesado premium que chegou ao mercado nacional neste segundo semestre (leia aqui).

Segundo Borba, o segmento representa um terço das vendas de caminhões no País, este ano impulsionado fortemente pelo agronegócio:

“Toda a produção do Hi-Way deste ano, algo como mil unidades, já foi vendida. Nesta Fenatran iniciaremos a formação da carteira de vendas para 2014”, conta Borba. Sobre o mercado no ano que vem ele comenta: “Teremos um cenário econômico e político pouco mais atribulado em 2014, o que não permitirá dar continuidade a índice de crescimentos muito expressivos. O mercado de caminhões deverá ficar estável, mas ainda assim, projetamos crescimento para nossa marca”, disse.

Para este ano, o executivo que acaba de sair do segmento de máquinas de construção (CNH) para o de caminhões, prevê um mercado total de 160 mil unidades, o que representaria um crescimento de 12% sobre 2012. Ele prevê que a Iveco deva crescer no mesmo patamar, de 12%, mas espera fechar o ano com uma participação de mercado um pouco maior do que a atual, que está em 9%.

“Nossa meta é estar entre o top três do mercado: temos produto e rede para disputar esse mercado, visando Market share de 15% a 20% nos próximos anos”, afirma, sem arriscar um prazo.

Assista à entrevista exclusiva com Marco Borba, vice-presidente da Iveco:



Tags: Iveco, Fenatran, investimento, caminhões, Marco Borba.

Comentários

  • karlson rocha silveira

    A Iveco deveria investir numa caminhonete, tipo S-10,ranger,etc.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência