Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 28/10/2013 | 18h52

Anfir eleva projeção de crescimento de 10% para 13%

Setor de implementos espera fechar 2013 com venda superior a 170 mil unidades

SUELI REIS, AB

Otimista sobre o desempenho do mercado para 2013, a Associação Nacional das Fabricantes de Implementos Rodoviários, Anfir, já considera uma maior taxa de crescimento para este ano, de até 13% na comparação com 2012, apostando em um volume total acima de 170 mil unidades. Após a consolidação dos resultados de vendas do acumulado até setembro, a entidade projetava incremento de até 10% dos negócios para este ano (leia aqui).

Para o presidente da Anfir, Alcides Braga, a nova estimativa, anunciada por ele durante a 19ª Fenatran, Salão Internacional do Transporte, é sustentada pela política acertada do governo em antecipar as taxas de juros do Finame PSI, linha de crédito do BNDES, para todo o ano de 2013:

“Nossa expectativa era que o governo anunciasse novas taxas para 2014 aqui na Fenatran, o que ajudaria e muito a planejar as compras do próximo ano, como aconteceu em 2013. Apenas confirmaram a renovação do programa para o ano que vem. Continuamos aguardando o anúncio de novas taxas, mas não trabalhamos com a hipótese de manutenção da taxa atual de 4%. Acreditamos que uma taxa entre 4% a 5% ainda será muito atrativo para o mercado”, defende Braga.

O executivo explica que para o último trimestre do ano o índice de crescimento do setor de implementos será pouco mais equilibrado sobre igual período de 2012, isso porque naqueles meses o mercado já trabalhava com taxas menores de juros (em 2012, as taxas do Finame PSI foram alteradas quatro vezes). As compras também foram melhores planejadas a partir de então, incluindo a formação da carteira para este ano, porque o governo já havia anunciado as taxas de juros para 2013. Ainda assim, Braga afirma que as vendas serão maiores neste trimestre.

Ele revela que a pressão do setor, em conjunto com a Anfavea, ajudou o governo a decidir pela renovação do programa. O anúncio antecipado, segundo ele, também ajudou a evitar o represamento das vendas que poderia ocorrer em dezembro, movimento observado em junho: as taxas passaram de 3,5% ao ano no primeiro semestre para 4% no segundo.

Para 2014, com a renovação do Finame PSI confirmada pelo governo, o presidente da Anfir acredita que também será um ano positivo: “Talvez não com os índices de crescimento que teremos este ano, de dois dígitos, mas algo que acompanhe o crescimento de economia. Acreditamos em uma elevação do PIB entre 4% e 5% para o ano que vem, o que deve impulsionar toda o mercado”, prevê.

PACTO PELA SEGURANÇA

A Anfir também aproveitou a Fenatran 2013 para anunciar seu apoio ao Parada, programa do governo federal, idealizado pelo Ministério das Cidades, que visa a conscientização para a redução de acidentes e mortes nas estradas. A parceria prevê que a partir deste mês todo implemento rodoviário produzido no Brasil saia de fábrica com um adesivo alusivo à campanha.

“Campanhas a este respeito eram feitas sucessivamente, mas sazonais. A partir de hoje, o governo define que elas serão permanentes. A parceria com a Anfir é pela capilaridade que a entidade alcança com seus produtos: o selo potencializará essa campanha para que ela chegue às estradas”, afirma Morvam Cotrin Duarte, diretor do Denatran, órgão do Ministério das Cidades, que participou da cerimônia de anúncio de apoio da Anfir à campanha, realizada na segunda-feira, 28.

“Nestes três últimos meses do ano, mais de 40 mil implementos sairão de fábrica com o selo do Parada. Nossa expectativa é que 100% da produção saia de suas linhas de montagem com o adesivo a partir de janeiro de 2014”, enfatiza Braga.

Assista à entrevista exclusiva com Alcides Braga, presidente da Anfir:



Tags: Anfir, Fenatran, implementos rodoviários, Alcides Braga.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência