Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Tecnologia | 29/11/2013 | 20h40

Ford e Instituto Mauá firmam acordo de P&D

Cooperação técnica envolve desenvolvimento e ensino de engenharia

REDAÇÃO AB

A Ford e o Instituto Mauá de Tecnologia firmaram um acordo de cooperação técnica nas áreas de desenvolvimento de pesquisa científica e ensino de engenharia, informou a empresa na sexta-feira, 29. Matt O'Leary, diretor de desenvolvimento do produto da Ford, e Paulo Bógus, superintendente geral do Instituto Mauá, oficializaram a parceria.

O Instituto Mauá de Tecnologia vem fazendo investimentos para atender o esperado aumento de demanda por pesquisa e desenvolvimento no setor automotivo nacional. Existe o incentivo do Inovar-Auto, programa que no período 2013-2017 tem exigências mínimas de aplicação nessa área por parte das montadoras habilitadas, inclusive por meio de parcerias com universidades e instituições de pesquisa. Recentemente o instituto anunciou investimento de R$ 196 milhões em um centro independente de crash test (leia aqui).

A Ford informa que já fez parcerias com o Instituto Mauá antes, em programas de pós-graduação realizados dentro da empresa para empregados da área de desenvolvimento de produtos. “O acordo firmado agora, diferentemente dos anteriores, que tinham um foco e duração específica, traz abrangência maior. Ele permitirá desenvolver a nossa cooperação de uma forma mais ampla, criando novas oportunidades de parceria para o desenvolvimento da pesquisa e tecnologia”, explicou O´Leary em comunicado.



Tags: Ford, Instituto Mauá de Tecnologia, tecnologia, pesquisa, desenvolvimento, engenharia, P&D.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência