Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 27/01/2014 | 18h15

Alumínio tem grande espaço para crescer no País

Carro brasileiro usa em média 50 kg do metal, ante 140 kg nos europeus

REDAÇÃO AB

A demanda brasileira por alumínio tem crescido em média 8,6% ao ano e o setor de transportes é o segundo principal mercado consumidor do metal no País. A informação vem da Associação Brasileira do Alumínio (Abal), que acredita que 2014 tende a ser um bom ano para o consumo do metal, entre outros motivos, por causa do Inovar-Auto.

“Em média, em um veículo nacional, utilizam-se 50 quilos de alumínio. Isso é muito pouco quando comparado com a média norte-americana (154 kg) ou europeia (140 kg)”, explica o coordenador da comissão técnica e do comitê de mercado de transportes da Abal, Ayrton Filleti. O alumínio consumido na produção de carros brasileiros em 2013 foi basicamente aquele das peças fundidas, 95% desse material.

Filleti recorda que entre 2017 e 2020 as montadoras ganharão desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) se os carros fabricados apresentarem redução de 18,84% na emissão de gás carbônico por quilômetro rodado. A diminuição de peso dos veículos decorrente do aumento de uso de alumínio resultará em economia de combustível e queda de emissão de gás carbônico.

Entre os motivos para aumento da demanda nos próximos anos o executivo cita como exemplo uma próxima geração de motores Fiat com blocos de liga de alumínio em vez de ferro fundido. A estimativa é que 70% do metal utilizado venha da reciclagem.

O ganho na exportação do alumínio na indústria automobilística também pode gerar saldo positivo para balança comercial. “O Brasil vai produzir 5 milhões de carros em 2017 (...) Um contingente será dirigido para exportação. Esses carros precisam seguir padrões internacionais e nisso está o maior uso do alumínio”, analisa Filleti.

Entre os dias 1º e 3 de abril a Abal promove no Centro de Exposições Imigrantes a Expoalumínio. Segundo Filleti, o evento pretende unir toda a cadeia e vai trazer compradores e fornecedores de mercados fortes de todo o mundo, especialmente da Europa e Oriente Médio. Entre as empresas confirmadas estão Alcast, Alumpar, CBA, CDA Metais, Fixadores Douglas, Giansun, Latasa, Miroglio-Sublitex, Hydro, Shockmetais, Tecbelt Feltros e Vesuvius.



Tags: Alumínio, Abal, Inovar-Auto, Ayrton Filleti, ferro fundido, Expoalumínio, Alcast, Alumpar, CBA, CDA Metais, Fixadores Douglas, Giansun, Latasa, Miroglio-Sublitex, Hydro, Shockmetais, Tecbelt Feltros, Vesuvius.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência