Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 30/01/2014 | 18h12

Renault e Nissan ampliam sinergias para economizar € 4,3 bilhões em 2016

Projetos de convergência serão focados nas áreas de P&D, manufatura e logística, compras e RH

REDAÇÃO AB

A Aliança Renault-Nissan anuncia planos para acelerar as sinergias entre as duas marcas com o objetivo de melhorar seu desempenho e reduzir custos. Com a meta de atingir uma economia de até € 4,3 bilhões em 2016, as empresas estudam concentrar seus esforços de integração em quatro áreas: P&D (pesquisa e desenvolvimento), manufatura e logística, compras e RH (recursos humanos), conforme comunicado divulgado na quinta-feira, 30.

“A parceria da Renault e Nissan é fundamentalmente baseada no respeito mútuo e uma atitude em que todos os projetos avançam por uma via rápida. Com os novos projetos de convergência, vamos continuar no mesmo caminho e com os mesmos princípios de respeito e transparência - em um ritmo acelerado”, disse em nota o presidente e CEO da Renault-Nissan, Carlos Ghosn.

Pelo acordo, as empresas pretendem apresentar os projetos de convergência aos representantes dos trabalhadores e órgãos de decisão da Renault, na França, e para a Nissan, no Japão, e confirmar sua implementação até o fim deste primeiro trimestre.

As duas montadoras já mantêm compras combinadas há mais de dez anos, medida que será reforçada com os projetos de convergência adicionais em P&D e produção gerando mais “economia de escala para as duas marcas e seus fornecedores, incluindo França, Japão e os principais mercados em ascensão no mundo”, ressalta o comunicado. À frente das compras do grupo permanecerá o diretor de organização de compras Renault-Nissan, Christian Vandenhende.

Em P&D, as marcas focarão em pesquisa sobre tecnologias do futuro, aceleração de plataformas comuns, definição conjunta de estratégia de powertrain e melhora da performance e desempenho das fábricas espalhadas pelo mundo. Seu líder será Tsuyoshi Yamaguchi, diretor de plataformas e peças comuns da Aliança Renault-Nissan.

Para manufatura e logística, o projeto elencará as formas de melhorar o desempenho das plantas por meio do benchmarking, além de rever as formas de reduzir as despesas de capital por meio da padronização, melhor utilização da capacidade produtiva e eficiência logística. O vice-presidente corporativo de engenharia de produção de veículos da Nissan, Shouhei Kimura, será o responsável por este setor.

Por fim, as empresas lançarão um projeto global para criar uma política chamada de “gestão de talentos”, unificada tanto em seus países de origem quanto nas operações globais. Sua líder será Marie-Françoise Damesin, vice-presidente executiva de RH da Renault.



Tags: Renault, Nissan, aliança, Carlos Ghosn, sinergias, P&D, pesquisa e desenvolvimento, manufatura, logística, compras, RH.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência