Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 20/02/2014 | 19h22

Paccar tem lucro líquido de US$ 1,17 bilhão em 2013

Resultado é o terceiro melhor da história da montadora de caminhões

REDAÇÃO AB

Com ganhos de US$ 1,17 bilhão em 2013, a Paccar, detentora das marcas de caminhões DAF, Kenworth e Peterbilt, anotou o terceiro melhor lucro líquido de sua história, informa em comunicado divulgado na quinta-feira, 20. O resultado ficou 5,4% acima do lucro líquido registrado no ano anterior. Por ação diluída, o lucro da empresa subiu 6%, para US$ 3,30. A receita foi recorde de US$ 17,12 bilhões, com leve aumento de 0,4% sobre o faturamento de 2012, de US$ 17,05 bilhões.

“Os resultados financeiros da Paccar refletem os produtos e serviços de qualidade superior, melhora nas entregas de caminhões na Europa, excelentes receitas de revenda, reposição de peças, pós-venda de classe mundial e recorde nos negócios de serviços financeiros da marca. Estou muito orgulhoso dos nossos 22 mil colaboradores que propiciaram um desempenho excepcional para os nossos acionistas e clientes”, comemorou Mark Pigott, presidente e CEO do Grupo Paccar.

Fatores como o lançamento da nova linha de caminhões Kenworth T880, Peterbilt 567 e o DAF CF e LF Euro 6 contribuíram para o desempenho positivo, além da expansão da família de motores com potências mais altas para o propulsor Paccar MX-13 e o novo PAccar MX-11. A divisão de autopeças também contribuiu com a extensão de sua rede de distribuição, incluindo a unidade brasileira em Ponta Grossa (PR), o que resultou no recorde de receita anual de peças, de US$2,82 bilhões, além do também recorde do lucro operacional da divisão financeira Paccar Financial, de US$340,2 milhões.

“O excelente balanço e fluxo de caixa operacional de US$2,38 bilhões em 2013 permitiu à empresa se expandir para o Brasil e investir em todos os aspectos para concretizar o negócio”, disse o presidente Ron Armstrong.

A inauguração da fábrica no Brasil para a produção dos caminhões DAF foi um dos destaques do relatório anual da companhia. “O Brasil é um grande mercado, com vendas de 149 mil unidades no setor acima de 16 toneladas em 2013. No fim do ano passado, a DAF começou a produção de caminhões no Brasil. Em 2014, a DAF planeja aumentar gradualmente a produção de veículos e tem a meta de conquistar 10% do mercado de extrapesados em longo prazo. A rede de concessionárias da DAF consistia de 20 lojas em 2013 e se expandirá para 40 ao longo de 2014”, disse o presidente da DAF Brasil, Marco Davila, que acrescentou sua estimativa de que as vendas de caminhões acima de 16 toneladas no País será de 150 mil unidades este ano.

No mercado global de caminhões, o grupo experimentou participação recorde de 16,2% na Europa em 2013, no segmento acima de 16 toneladas, consolidando sua posição de líder nesta categoria. Nos Estados Unidos e Canadá, as vendas de 212 mil unidades no ano passado foram impulsionadas pela renovação da frota e pela melhora econômica nos setores automotivo e imobiliário.

PROJETOS

Ao longo dos anos, os fortes balanços da Paccar permitiram à empresa investir US$ 5,7 bilhões em projetos de capital, produtos e novas tecnologias durante a última década. “Em 2013, o capital de US$ 409,5 milhões e as despesas de P&D de US$ 251,4 milhões foram investidos em novos produtos e aumento da capacidade de produção”, disse George West, vice-presidente da Paccar.

O executivo complementa prevendo que em 2014, as despesas de capital previstas entre US$ 350 a US$ 400 milhões estarão voltadas para o desenvolvimento do conjunto motopropulsor e aumento da eficiência operacional das unidades fabris. As despesas com pesquisa e desenvolvimento estão estimadas entre US$ 225 e US$ 275 milhões para este ano, apoiadas na inovação de produtos e serviços das três marcas - Kenworth, Peterbilt e DAF.



Tags: Balanço, Paccar, DAF, caminhões, lucro líquido, receita, faturamento, Ponta Grossa.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência