Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Entidades | 11/03/2014 | 19h13

Flavio Padovan se despede da presidência da Abeifa

Em nova etapa, entidade busca estreitar laços com o governo

GIOVANNA RIATO, AB

Flavio Padovan se prepara para concluir seu mandato na presidência da Abeifa, entidade que reúne importadores e fabricantes de veículos. O executivo permanece no comando da associação apenas até 31 de março. Nesta data ele encerra também sua gestão como presidente da Jaguar Land Rover (leia aqui). A eleição da nova diretoria da entidade está marcada para 25 de março, quando Marcel Visconde, assumirá a presidência da Abeifa para o próximo biênio. O executivo é também presidente da Stuttgart Sportcar, importadora da Porsche para o Brasil.

Visconde é claro sobre qual será o foco de sua gestão. “Queremos ter um canal aberto com o governo. Vamos ficar muito conectados com o que acontece em Brasília”, explica. O primeiro passo para isso já foi dado. Na segunda-feira, 10, ele e Padovan participaram de reunião com Mauro Borges, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O objetivo era apresentar a entidade ao novo responsável pela pasta. “Fomos muito bem acolhidos. Ele ficou impressionado com os números do setor”, explica Visconde.

Segundo ele, chamou a atenção do ministro o fato de a associação representar 30 marcas, que somam 700 concessionárias, geram 25 mil empregos e R$ 3,6 bilhões em impostos recolhidos por ano. “Explicamos que agora, com a mudança do estatuto da Abeifa (que passou a aceitar fabricantes como associadas), queremos ser mais ouvidos e fazer parte da elaboração de políticas para o setor”, conta Padovan.

A entidade admite que a relação com o governo já melhorou. Quando o Inovar-Auto foi anunciado, com a sobretaxação do IPI de veículos importados de fora do Mercosul e do México, a associação foi pega completamente desprevenida. “Não éramos recebidos pelo ministro ou consultados para o desenvolvimento dessas políticas. Percebemos que faltava postura mais ativa da nossa parte. Hoje temos relação muito diferente”, conta Visconde.

Padovan garante que a relação da entidade melhorou até mesmo com a Anfavea, associação que representa os fabricantes de veículos. Por enquanto, não há nenhum trabalho em desenvolvimento conjunto pelas duas associações, mas a troca de informações já é maior. Luiz Moan, presidente da Anfavea, admite ter sido informado sobre o objetivo da Abeifa de passar a acolher também fabricantes ainda no início de 2013.

Segundo Padovan, essa aproximação é uma característica da gestão de Moan na Anfavea. “Certa vez ele chegou a me ligar convidando para que eu participasse de uma reunião com eles. Esse diálogo é muito interessante”, avalia o dirigente da Abeifa. Resta saber de que lado as associadas das entidades ficarão. Não há restrição para que as empresas filiem às duas, mas algumas marcas já indicaram que vão priorizar a participação na Anfavea, como Audi e BMW.

Assista à entrevista exclusiva com Flavio Padovan:

)



Tags: Abeifa, Flavio Padovan, Marcel Visconde, Anfavea.

Comentários

  • Aliberto Amaral

    Jah q o namoro existe temos q imaginar qual serah o novo nome resultante da fusão em 2017 da Anfavea e da Abeifa. Quem viver verah!!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência