Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 17/03/2014 | 17h45

Pneus: vendas crescem 7,5% no primeiro bimestre

Porém, cai 15,6% o fornecimento às montadoras de carros de passeio

REDAÇÃO AB

As vendas das filiadas à Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) cresceram 7,5% no primeiro bimestre em relação ao mesmo período do ano passado, puxadas pelo crescimento de 19% nos pneus para veículos de carga, que passaram de 1,268 milhão para 1,509 milhão no período.

“As vendas da categoria cresceram para os três segmentos: reposição (19,3%), montadoras (6%) e até para o mercado externo, onde tivemos uma forte ampliação (48,3%), provocada pela nova geração de caminhões”, informa o presidente executivo da Anip, Alberto Mayer. Outro motivo que explica o crescimento é a entrada de um novo associado, a Sumitomo (Dunlop), que se somou a outras dez fabricantes locais.

No caso dos pneus de passeio, o mercado de reposição manteve a expansão apresentada no mês de janeiro, crescendo 19,8% no bimestre no confronto com os mesmos meses de 2013. Já fornecimento a montadoras caiu 15,6% no bimestre, passando de 2,126 milhões para 1,794 milhão. “O começo do ano não foi dos melhores para o setor de automóveis e o fornecimento de pneus acompanhou esse momento”, explica Mayer. No total, as vendas de pneus para veículos de passeio das associadas à Anip cresceram 3,4% na soma dos dois meses, passando de 5,817 milhões para 6,014 milhões.

Já as vendas de pneus para camionetas (picapes, utilitários e SUVs) se comportaram de forma próxima àquela do setor de caminhões e apresentaram expansão nos três segmentos: alta de 18,6% para o mercado de reposição, de 20,7% para montadoras e de 4,7% nas exportações. “Parece claro pelos números da Anip e dos fabricantes de veículos que o leve refluxo na tendência de compra de carros para uso particular não atinge a produção de camionetas, setor em que se somam as de uso profissional e as que são buscadas por famílias, mulheres e jovens pelo seu conforto, impressão de segurança e aspecto mais esportivo", comenta Mayer.

O atendimento do mercado pelas associadas à Anip respondeu por cerca de 70% do consumo aparente, ficando os outros 30% nas mãos de importadores. Do total que as produtoras brasileiras venderam no mercado interno em janeiro e fevereiro, cerca de 10% foram representados por pneus importados para complementar as linhas fabricadas localmente, principalmente modelos que ainda têm consumo limitado no Brasil, como os modelos do tipo Run Flat (capazes de rodar vazios por determinado período porque têm os flancos reforçados).

CRESCIMENTO DA PRODUÇÃO LOCAL POR SEGMENTO

Carga 9,2% (1,23 milhão para 1,34 milhão);
Camionetas 8,9% (1,38 milhão para 1,50 milhão);
Passeio 10,7% (5,24 milhões para 5,80 milhões);
Duas rodas 7,1% (2,38 milhões para 2,55 milhões);
Agrícola 7% (142 mil para 152 mil);
Industrial 8% (297 mil para 321 mil).

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES

As exportações de pneus tiveram desempenho positivo, com alta de 6%. As vendas externas, que haviam alcançado 2,16 milhões de unidades no primeiro bimestre de 2013, passaram neste ano para 2,29 milhões. Segundo Mayer, a alta foi motivada principalmente pela demanda de novos pneus de carga pela Argentina.

Já as importações de pneus (excluídos aqueles para motocicletas) cresceram 3,3%, atingindo 5,384 milhões no primeiro bimestre deste ano, ante 5,207 milhões de unidades no mesmo período do ano anterior. O crescimento ocorreu na importação de pneus para veículos destinados à construção pesada, máquinas agrícolas e florestais e mineração, além de ônibus e caminhões.

As compras externas de pneus para automóveis de passageiros caíram 5%, enquanto as importações de pneus para duas rodas tiveram forte queda (de 3,148 milhões para 1,894 milhão) entre este bimestre e o de 2013.

Na soma geral, o resultado da balança comercial do setor ficou negativo em US$ 55,8 milhões no primeiro bimestre do ano, com as importações superando as exportações em 5,072 milhões de unidades.



Tags: Pneus, pneumáticos, Anip, Alberto Mayer, Sumitomo, Dunlop, montadoras, reposição, Run Flat.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência