Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 24/03/2014 | 19h10

Fabricantes de pneus têm dificuldade para nacionalizar mais

Com rastreamento, insumo importado reduz abatimento de IPI do Inovar-Auto

PEDRO KUTNEY, AB

Um dos principais participantes da cadeia de suprimentos das montadoras de veículos, os fabricantes de pneus enfrentam dificuldades para aumentar o nível de nacionalização de seus produtos, para dessa forma ajudar seus clientes a elevar as compras nacionais e abater a soma do IPI extra criado pelo Inovar-Auto. O problema é a grande quantidade de insumos importados. Exemplo maior disso é a borracha natural, que compõe 50% da formulação de um pneu e tem no País apenas 30% da demanda atendida por fornecedores nacionais, os outros 70% são importados.

Com a adoção desde fevereiro passado (ainda em caráter experimental) do rastreamento de insumos e autopeças até o segundo nível de fornecimento (tier 2), para monitorar o grau de nacionalização dos componentes usados na produção de veículos no País, governo e montadoras passaram a pressionar por maior nacionalização dos itens fornecidos. “Não estávamos envolvidos nas negociações do Inovar-Auto, mas com o rastreamento vamos precisar informar o quanto de cada produto é importado e querem estudar formas de aumentar o conteúdo nacional”, conta Renato Baroli, gerente sênior de vendas e marketing da Sumitomo Rubber do Brasil, empresa proprietária da marca Dunlop, que em outubro passado inaugurou sua primeira fábrica no Brasil (leia aqui).

As negociações estão sendo feitas entre a Anip, a associação dos fabricantes de pneus, e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). “Estão nos pedindo para aumentar a nacionalização mas temos de estudar quais vantagens teremos com isso”, diz Baroli. Ele alerta, inclusive, que usar mais insumos nacionais poderá encarecer os pneus.



Tags: Inovar-Auto, pneus, Anip, rastreamento, Dunlop, importação, insumos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência