Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 03/04/2014 | 12h10

GM projeta carro de baixo custo no Brasil

Arquitetura do Projeto Âmbar está quase pronta, falta cotar custos

PEDRO KUTNEY, AB

Começa a entrar na fase de cotação de custos um novo carro de baixo custo da General Motors. O Projeto Âmbar, como é conhecido internamente, é encabeçado pela engenharia brasileira da companhia, segundo apurou Automotive Business. De acordo com fontes familiarizadas com o projeto, a arquitetura do veículo está quase toda desenhada e fornecedores foram consultados. O plano é para um modelo global de entrada, mais barato do que o Onix, a ser introduzido em mercados emergentes. A fabricação no Brasil não estaria garantida, pois a GM quer produzir com o menor custo possível.

Ainda segundo fontes, a GM teria silenciado sobre o carro de baixo custo projetado no Brasil, então conhecido sob o nome-código Projeto Jade (leia aqui). Mas nos últimos meses retomou as atividades com possíveis fornecedores do agora Projeto Âmbar, que voltaram a cotar sistemas e componentes para o veículo.

Há menos de um mês, quando esteve em visita à subsidiária brasileira da companhia, o presidente mundial da GM, Dan Ammann, deu pistas do interesse da montadora no projeto: “Nós reconhecemos a importância de termos um carro de baixo custo, de entrada, esse é um segmento do mercado em que queremos estar”, publicou o portal UOL – um dos poucos veículos de comunicação eleitos pelo restritivo departamento de relações com a imprensa da GM para conversar com o executivo naquela ocasião.

A GM enfrenta o dilema de projetar um carro de baixo custo em um país onde talvez não seja possível produzi-lo, porque os custos de produção são mais altos do que em outras regiões, tornando inviáveis as desejadas exportações. Ao mesmo tempo, para que seja um veículo barato no Brasil, ele teria necessariamente de ser produzido no Mercosul (Brasil ou Argentina, no caso), pois a tributação sobre importações tornaria seu preço impraticável no mercado popular.

A fábrica de São José dos Campos (SP) poderia ser a escolha óbvia para produção do novo carro, pois lá a GM tem espaço para abrigar a nova linha de montagem, porque a unidade passou por processo de esvaziamento nos últimos dois anos, com desativação da linha de montagem do Corsa, Meriva e Classic. A companhia chegou a anunciar que a planta competia com outros países por investimentos da ordem de R$ 2,5 bilhões para produzir um novo compacto global. Seguindo nessa direção, no ano passado a GM fechou acordo com o sindicato local dos metalúrgicos para garantir custos trabalhistas mais baixos. Também negociou redução de impostos com os governos municipais e estaduais. Mas a expectativa de confirmar o investimento até julho passou e nenhuma decisão foi anunciada, colocando o projeto em compasso de espera.

Nesse ponto, surgiram indícios que a fábrica argentina da montadora poderá levar alguma vantagem sobre as plantas brasileiras. Em recente entrevista ao jornal Valor Econômico, o presidente da GM South America, Jaime Ardila, disse que pretendia “acelerar” novos projetos para a unidade localizada em Rosário, e afirmou que a crise econômica pela qual passa o país vizinho seria mais fácil de superar do que a brasileira.



Tags: GM, projeto, Âmbar, Jade, carro, investimento, fábrica, produção.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência