Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
FCA anuncia planos ousados até 2018

Negócios | 06/05/2014 | 21h05

FCA anuncia planos ousados até 2018

Fiat, Chrysler, Jeep, Dodge, Alfa Romeo, Maserati e Ferrari preparam lançamentos

REDAÇÃO AB

A liderança do Grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), companhia global que surgiu da fusão da Fiat com a Chrysler (leia aqui), se reuniu na terça-feira, 6, em Michigan, nos Estados Unidos, para apresentar ousado plano de negócios para o período de 2014 até 2018 a analistas financeiros e investidores.

Sergio Marchionne, CEO da FCA, coordenou a reunião, e contou com a presença de Cledorvino Belini, presidente da FCA América Latina, para detalhar as expectativas para o mercado na região, que terá ainda em 2014 nova fábrica de veículos em Goiana (PE) e contará com o aumento da capacidade produtiva em Betim (MG).

FIAT

Segundo os executivos, a marca Fiat, que hoje no Brasil conta com Palio, Uno, Punto, Siena, Grand Siena e Linea na gama, deverá lançar diversas novidades no mundo e também aqui nos próximos cinco anos.

Ainda em 2014, a marca promete o facelift do Novo Uno no País. Em 2015, será a vez de um novo subcompacto para substituir o Mille. Neste mesmo ano, a Fiat espera lançar uma picape média, diferente da Strada, por aqui. Para 2016, são projetados os novos Punto e Grand Siena, além de um crossover pequeno, que poderá substituir o Idea, que sequer aparece entre os veículos atuais do portfólio. Para 2017, espera-se o Novo Palio. Para 2018, o Novo Siena.

JEEP

De acordo com Mike Manley, presidente e CEO da Jeep, a marca vendeu 85 mil unidades em todo mundo em abril, volume recorde em seus 73 anos de história. Segundo o executivo, o Grupo FCA espera emplacar mundialmente 1,9 milhão de veículos Jeep em 2018, volume bastante superior às 732 mil unidades entregues em 2013. A região América Latina e China deverá ser responsável por 50% do crescimento.

Manley contou em sua apresentação que a Jeep terá sua produção redistribuída. Se hoje faz cinco modelos em apenas um país, passará a produzir seis em seis países.

Estão confirmados para o portfólio da marca o facelift do Cherokee até 2016 e a volta do Grand Wagoneer, utilitário full-size, para 2018. Os novos Grand Cherokee e Wrangler serão apresentados até 2017. O Renegade tem fabricação confirmada em Pernambuco a partir de 2015 e é provável que mais um veículo Jeep seja feito na unidade brasileira. O CEO Mike Manley disse ao site Automotive News que o sucessor de Compass e Patriot, um SUV, também poderá ser fabricado por aqui a partir de 2016.

CHRYSLER

A Chrysler, que vendeu 350 mil veículos em 2013, espera entregar 800 mil deles em 2018, voltando ao patamar de vendas que registrava em 2005, antes da crise econômica. Para avançar, a marca também promete novidades. O novo sedã médio 200 e o sedã grande 300 devem chegar ainda em 2014. O sedã compacto 100 passa a ser a opção de entrada da gama da Chrysler em 2016. Um ano depois, chegará um crossover grande para competir com o Ford Explorer, com direito a versão híbrida. Em 2018, será a vez de um crossover médio.

DODGE

A Dodge também prometeu aos investidores da FCA vender mais mundialmente nos próximos cinco anos. Segundo o grupo, as vendas da marca cresceram 133% de 2010 a 2014. Estão confirmados facelift do Challenger e do Challenger SRT em 2014, do Viper em 2015 e do Durango em 2017. Deverão ser lançados os novos Charger e Charger SRT em 2014, Dart Dart SRT Journey e o CUV SRT entre 2016 e 2017. Para 2018, a marca promete um novo subcompacto, disponível nas variantes hatch e sedã.

ALFA ROMEO

A Alfa Romeo tem grande pretensão para o mercado global. O grupo espera vender 400 mil automóveis em 2018, em alto salto sobre as 74 mil unidades entregues em 2013. Para tanto, a marca deverá investir € 5 bilhões no lançamento de sete modelos inéditos: um veículo médio em 2015 e, entre 2016 e 2018, dois compactos, mais um médio, um sedã grande, dois utilitários e um esportivo.

FERRARI

A Ferrari, segundo Marchionne, terá um lançamento por ano entre 2014 e 2018. Cada um dos novos modelos, que não tiveram detalhes revelados, deverão ter um ciclo de vida de quatro anos.

A produção anual da Ferrari deverá ficar limitada a 7 mil unidades, com o intuito de manter a exclusividade da marca de luxo. A partir de 2018, este volume poderá chegar a 10 mil unidades fabricadas anualmente.

MASERATI

A Maserati não ficou de fora dos planos e também terá novos modelos nos próximos anos. A primeira novidade a se juntar à gama, que já conta com os renovados Ghibli e Quattroporte, será o crossover Levante. Na sequência chega à Europa a versão de produção do Alfieri concept, bem como sua variante cabrio. Por fim, será lançada a nova geração do GranTurismo - mas não a do GranCabrio, que sairá de linha.

Confira todas as apresentações da FCA aqui.



Tags: Fiat, Jeep, Chrysler, FCA, Fiat Chrysler Automobiles, Ferrari, Alfa Romeo, Maserati, Sergio Marchionne, Cledorvino Belini.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência