Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Tecnologia | 09/06/2014 | 11h52

T-Systems aposta em conectar carros no Brasil

Empresa apresentará primeira solução no Salão do Automóvel de São Paulo

PAULO RICARDO BRAGA, AB

A T-Systems, do grupo Deutsche Telekom, está empenhada em trazer ao Brasil soluções e serviços de infraestrutura que viabilizarão a chegada ao mercado de carros totalmente conectados a médio prazo. A empresa não pretende reinventar no País as tecnologias que vem dominando há três anos na matriz alemã, a maior parte do know-how disponível será replicada aqui e adequada à realidade local.

Na Alemanha, um grupo de 40 engenheiros da T-Systems trata de reunir na mesma cesta um conjunto de conhecimentos sofisticados na área de tecnologia da informação e eletrônica, tendo em vista a comunicação em tempo real entre veículos, centrais de comunicação e passageiros. Recentemente foram apresentados pela companhia diferentes pacotes de conectividade a montadoras, sistemistas, concessionárias, frotistas e outros potenciais usuários.

Camilo Rubim, vice-presidente da T-Systems, tem equipes técnicas e comerciais trabalhando no programa brasileiro, que já apresenta dois fortes candidatos à implementação local. “É uma questão de juntar as peças necessárias e levar os projetos adiante”, afirma, reconhecendo que primeiro será preciso superar as limitações do País na área de infraestrutura de telecomunicações. Ele sabe que o Brasil está atrasado nesse campo e um dos requisitos obrigatórios no desenvolvimento de soluções é trabalhar em tempo real e com recursos de big data: “O volume de processamento é bastante elevado. Os veículos europeus de nova geração geram até um gigabyte de informação por minuto, com tendência a crescimento”.

“O primeiro passo na relação com os interessados nas diferentes vertentes da conectividade é criar business cases, indicando a viabilidade tecnológica e mercadológica das soluções. Depois vêm as provas de conceito”, indica Rubim. No Salão do Automóvel de São Paulo ele apresentará, junto com uma montadora, a primeira proposta real de solução. O passo seguinte será trabalhar, com outros clientes potenciais, em aplicações de diagnóstico do veículo e outros serviços que interessam de perto a concessionárias, seguradoras, empresas de leasing e frotistas.

TECNOLOGIAS

A proposta da T-Systems em operações de conectividade é a gestão do processo como um todo. Assim, a empresa oferece serviços, agregando funções e integrando redes de serviços. “Promovemos a gestão dos serviços aos clientes oferecendo o OBDII (dispositivo de diagnóstico a bordo do veículo) e a plataforma que conecta o veículo com o prestador de serviço, seja ele concessionária, seguradora, empresa de leasing, loja de conveniência ou posto de gasolina”, esclarece Rubim. Uma das funcionalidades possíveis do sistema é estimular no País a criação da inspeção veicular on-line, premiando os veículos com melhor desempenho sob o ponto de vista de emissões e economia de combustível.

O executivo observa que na Alemanha a T-Systems já desenvolveu projetos juntamente com BMW, Daimler, Volkswagen, Sixt, Telekom Drive & Enjoy, MAN e Continental. O objetivo é incorporar aos veículos serviços cada vez mais desejados por motoristas e passageiros, especialmente nas áreas de entretenimento e segurança. “Em muito pouco tempo a tecnologia embutida será um diferencial expressivo na aquisição do automóvel”, garante.

Rubim cita como atrativos do carro conectado a possibilidade de incentivar a manutenção preventiva, por meio de dados enviados às concessionárias com o diagnóstico dos sistemas mecânicos e eletrônicos; serviços de logística e gerenciamento de frotas; gestão de tráfego, com a disponibilidade de informações de obstáculos, congestionamentos ou acidentes nas estradas, obtidas por meio de sensores, câmeras e sistemas de radar nos carros; chamadas de emergência em caso de acidente com o próprio carro.

A conectividade é importante também para o sistema de compartilhamento de veículos, enquanto os carros elétricos podem obter a localização de estações de recarga e também se beneficiar de redes inteligentes (smart grids). “É indispensável, ainda, para o desenvolvimento de veículos autônomos, que já começam a surgir em fase experimental, com boa dose de sucesso”, conclui Rubim.



Tags: T-System, Deutsche Telekom, carro conectado, BMW, Daimler, Volkswagen, MAN, Continental, tecnologia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência