Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Caoa abre 1ª revenda Flagship Hyundai
Concessionária fica na Av. Sumaré, 1.221 (foto: Mário Curcio)

Distribuição | 11/06/2014 | 01h56

Caoa abre 1ª revenda Flagship Hyundai

No mundo inteiro só existem duas outras desse mesmo naipe

MARIO CURCIO, AB

Na noite de terça-feira, 10, o Grupo Caoa inaugurou a primeira concessionária conceito Flagship Hyundai no Brasil. A revenda fica na Avenida Sumaré, onde já havia uma Caoa Hyundai, mas o espaço de 1,8 mil metros quadrados foi todo reformulado. Ele segue um modelo só encontrado em duas outras concessionárias Hyundai, uma na China e outra na Rússia.

Em Seul, na Coreia do Sul, também há um espaço desse tipo, mas este tem apenas o conceito, não comercializa os carros: “Aqui serão vendidos entre 100 e 120 carros por mês”, afirma o diretor de marketing, rede e pós-venda, Anselmo Borgheti. “A região é favorável aos modelos Santa Fe e Azera. Em volume, porém, o primeiro deverá ser o ix35”, estima Borgheti.

Assim como outras lojas que vendem a linha Hyundai importada mais os veículos montados pela Caoa em Goiás (Tucson, ix35 e HR), essa concessionária não oferece os modelos HB20. Segundo Borgheti, o Grupo Caoa tem 94 concessionárias Hyundai para modelos importados ou goianos e outras 30 revendas dedicadas somente aos modelos HB20, HB20X e HB20S, montados em Piracicaba (SP).

O MERCADO DE JANEIRO A MAIO

Até maio de 2014 a venda de automóveis e comerciais leves Hyundai somou 89,9 mil unidades, alta de 7,5% sobre o mesmo período do ano passado. Nessa mesma comparação, o mercado brasileiro recuou 5,2%. Boa parte do crescimento neste ano se explica pelos cinco meses plenos de vendas do HB20S em 2014. No ano passado ele chegou à rede somente em abril.

Quando se consideram os emplacamentos somente de importados Hyundai, nota-se uma queda acentuada de 37% no acumulado até maio, explicada em parte pela falta do modelo Veloster e da retração nas vendas do i30 e do Azera, por exemplo: “Com a alta do dólar e a fase de transição de alguns modelos, mudamos nossa estratégia de forma a favorecer a venda de veículos montados em Goiás. Assim, neste ano as vendas dos modelos HR e ix35 cresceram”, recorda Borgheti.

FLAGSHIP ADOTA "PADRÃO PATRÃO"
Flagship
Em sentido horário, a partir do alto, à esquerda: showroom inclui seção de presentes e acessórios e lounge com monitor sensível ao toque, que permite explorar informações sobre os carros. A atriz Débora Nascimento participou da inauguração ao lado do presidente do conselho do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, e do presidente da Hyundai Brasil, Willian Lee. Na 4ª imagem, ao lado do carro, Anselmo Borgheti (fotos: Mário Curcio e divulgação)

Anselmo Borgheti não soube precisar o valor investido na Flagship Hyundai: “Eu até diria, mas seria preciso somar os gastos”, diz o executivo. A expressão "chique no último" ainda é pouco para explicar a sofisticação do ambiente. Segundo Anselmo Borgheti, a explicação de o Brasil estar entre os três países a ter uma revenda dessas é simples: “A Caoa é o maior dealer Hyundai.” No showroom da Flagship há simuladores com óculos 3D que permitem ao cliente experimentar os carros. Num lounge, monitores sensíveis ao toque permitem conhecer melhor os carros. Aqueles ícones que em um smartphone somem sob a ponta do indicador ali são maiores do que uma mão espalmada.

O sedã grande Hyundai Equus tem uma sala só para ele no fundo do showroom. Abaixo da concessionária há um grande setor de serviços e a oficina fica no topo.



Tags: Débora Nascimento, Hyundai, Caoa, Flagship, Anselmo Borgheti, ix35, Tucson, Veloster, emplacamentos, Santa Fe, Azera.

Comentários

  • santiago oliveira

    Parabens hyundai caoa.fico muito feliz por tudo isso sou muito grato a essa empresa....vamos ser n 1 no brasil

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência