Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 24/06/2014 | 15h55

Crescem as emissões de CO2 de veículos a gasolina no Brasil

Levantamento da Ecofrotas mostra aumento de 3% em 2013

REDAÇÃO AB

Estudo da Ecofrotas, empresa especializada na gestão de frotas corporativas, aponta que as emissões de CO2 de veículos a gasolina no Brasil cresceram 3% em 2013 na comparação com o ano anterior, para 71,6 milhões de toneladas. A companhia indica que a alta reflete a evolução da frota e o aumento proporcional de 3,2% no consumo do combustível fóssil, 39,6 bilhões de litros em 2012 para 40,9 bilhões de litros em 2013, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O consumo de etanol também cresceu e chegou a 10,5 bilhões de litros no ano passado, em elevação de 7,1%. Ainda assim, o volume é inferior ao registrado em 2011, quando chegou a 10,8 bilhões de litros. A Ecofrotas lembra que o combustível tem ciclo neutro de emissões: o que é lançado na atmosfera na sua queima, é reabsorvido no plantio da cana-de-açúcar.

A companhia enfatiza que a expansão do uso de gasolina é preocupante, já que o derivado de petróleo lança no meio ambiente cerca de 2,2 quilos de CO2 por litro. “No Brasil, boa parte das emissões ainda vem da queimada de florestas e do uso do solo. Porém, a tendência observada em países mais desenvolvidos é a estabilização dessas emissões e a maior participação de atividades ligadas ao uso de energia, como o segmento de transportes. Isso pede uma atenção maior ao uso de combustíveis no território brasileiro”, aponta Rodrigo Somogyi, gerente de inovação da Ecofrotas, em comunicado.



Tags: combustível, gasolina, emissão, CO2, etanol.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência