Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 24/07/2014 | 19h30

Lucro global da GM despenca no 1º semestre

América do Sul registra prejuízo operacional de US$ 237 milhões

PEDRO KUTNEY, AB

De volta ao mundo real dos negócios, com o fim do apoio financeiro do governo dos Estados Unidos e às voltas com a maior campanha de recall de sua história, os resultados financeiros da General Motors voltaram a apontar para baixo. Segundo balanço semestral apresentado na quinta-feira, 24, de janeiro a junho a companhia apurou lucro líquido global de US$ 491 milhões, abissal queda de 81% sobre os mesmos seis meses de 2013. O resultado operacional, antes de impostos e despesas ou ganhos financeiros, foi ainda pior: US$ 89 milhões, recuo de 97,6% em relação ao ano passado.

Chama atenção que não houve queda no faturamento global do período, que ficou praticamente estável: US$ 77 bilhões, ou leve avanço de 1,3% diante dos quase US$ 76 bilhões do primeiro semestre de 2013. O maior impacto negativo veio dos gastos extraordinários de US$ 2,5 bilhões provocados pelas diversas campanhas de recall na América do Norte, que nos últimos seis meses envolvem 29 milhões de veículos (22 milhões só no último trimestre). Os problemas envolvem principalmente falhas na chave de ignição de modelos antigos e airbags com defeito da Takata.

Das quatro divisões mundiais da GM, Europa e América do Sul registraram prejuízos. O maior deles foi o da General Motors Europe (GME), que ampliou o resultado operacional negativo para 589 milhões, contra perda de US$ 266 milhões no primeiro semestre de 2013. Foram vendidos 674 mil veículos na região, recuo de 5,6% sobre os primeiros seis meses de 2013.

A General Motors South America (GMSA), onde o Brasil contribuiu com 65% dos 425 mil veículos vendidos na região, inverteu o sinal na planilha do balanço: o lucro antes de impostos e despesas financeiras de US$ 16 milhões de janeiro a junho do ano passado passou para perda de US$ 237 milhões – resultado explicado pela queda nas vendas dos maiores mercados da região, Brasil, Argentina e Venezuela, principais responsáveis pelo recuo de 14,5% dos negócios na região.

A General Motors North America (GMNA) apresentou o melhor resultado operacional, com lucro antes de impostos e despesas financeiras de US$ 1,94 bilhão. Mesmo assim, houve redução de 42,7% sobre os US$ 3,4 bilhões apurados no primeiro semestre do ano passado. A GM vendeu na região 1,67 milhão de veículos, praticamente o mesmo número da primeira metade de 2013.

A divisão internacional (GMIO), onde a China representa 80% das vendas, teve lucro operacional de US$ 567 milhões, 19,5% menor do que no primeiro semestre do ano passado. A GM vendeu na Ásia, África e Oceania 2,15 milhões de veículos, com variação inexpressiva sobre o mesmo período de 2013.

No mundo todo, foram vendidos no primeiro semestre 4,9 milhões de veículos fabricados pelas diversas unidades da GM, o que representou pequeno crescimento de 1,4% sobre idêntico intervalo de 2013.



Tags: GM, General Motors, balanço, resultado, lucro, prejuízo.

Comentários

  • Preta

    A Conversinha é sempre a mesma todo ano. 2014 não poderia ser diferente, a GM e todo mercado automotivo não querem perder a boquinha dos incentivos fiscais que nunca tem fim num buraco sem fundo que nunca acaba!!! Chora GM e Cia!!!!! Finge que nos engana que nós fingimos que acreditamos!!!!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência