NOTÍCIAS
25/07/2014 | 17h30

Lançamentos

Novo Ford Ka custa de R$ 35 mil a R$ 40 mil

Três versões 1.0 têm ar, direção elétrica e conexão com celular


PEDRO KUTNEY, AB

O Novo Ka e seu sistema multimídia Synk
A Ford já divulgou os preços do Novo Ka, que começa a ser vendido até o fim de agosto – por enquanto só a versão hatch com o também novo motor três-cilindros de 85 cavalos; o sedã Ka+ só deve chegar em setembro. Serão três versões: SL por R$ 35.390, SL Plus por 37.390 e o topo de linha SEL por R$ 39.990.

A montadora adotou estratégia agressiva de preços, começando por cima do segmento de compactos, aplicando ao modelo bom pacote de equipamentos desde a opção mais básica, que já virá de série com ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros e travas com acionamento elétrico, além de sistema de som com conexão Bluetooth e uma doca para conectar o celular ao carro. Também está nos planos lançar até o fim deste ano uma opção “pelada”, mais barata e direcionada principalmente a frotistas.

A grande diferença da versão básica SL para a intermediária SL Plus é a inclusão do sistema multimídia Synk da Ford, desenvolvido em conjunto com a Microsoft, que integra navegação por GPS, rádio, tocador de CD e pen-drive, controle de climatização e conexão pareada com o telefone celular, tudo com acionamento por comando de voz, na tela sensível ao toque ou nos botões no volante. Com a plataforma Applink agregada, também é possível rodar vários programas habilitados do smartphone no Synk.

Assim o Novo Ka será o mais popular (e barato) dos carros Ford no mundo a usar o Synk, que agora embute sistema de chamada de emergência, que faz uma ligação automática para o 192 do Samu em caso de acidente com deflagração de airbags ou corte da bomba de combustível. Além disso, o Ka SL Plus também tem acionamento elétrico dos vidros traseiros.

No topo da linha, a versão SLE incorpora sensível evolução de segurança ativa além dos já obrigatórios em todos os veículos airbags frontais e freios com sistema antitravamento (ABS). O Novo Ka SLE será o primeiro carro produzido no Brasil a sair de fábrica com o sistema eletrônico de controle de estabilidade (ESC ou ESP), que monitora a direção e forças laterais e aplica frenagem dosada em uma das rodas para corrigir o rumo e evitar derrapagens – e até capotamentos. A versão também virá com o assistente de partida em rampa (HLA), que nas subidas segura o freio acionado por um par de segundos até que o motorista pise no acelerador, evitando assim o retorno indesejado do carro.

Com a boa oferta de custo-benefício e ampla campanha de marketing – que incluiu a aparição do modelo em ações de merchandising na TV Globo antes mesmo do lançamento oficial –, executivos da Ford esperam vender ao menos 10 mil unidades por mês do Ka hatch.

O projeto de carro global – o segundo liderado pelo centro de engenharia da Ford Brasil após o novo EcoSport – trouxe para o modelo nivelamento tecnológico um pouco à frente de alguns dos principais concorrentes do mesmo segmento, como Fiat Palio, Volkswagen Gol, Chevrolet Onix e Hyundai HB 20. Nenhum deles tem ESC ou sistemas multimídia tão sofisticados quanto o Sync, e dependendo da versão e pacote de equipamentos chegam a custar entre R$ 1 mil e R$ 2 mil mais caro que o Novo Ka.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 18/10/2017
Medidas simples e novos estudos ajudam na redução de emissões de CO2

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement
DE CARRO POR AÍ | 13/10/2017
Com Jumpy, marca avança em novo território
AUTOINFORME | 11/10/2017
Onix e HB20 elevam o patamar de entrada no mercado brasileiro
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes