Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 01/08/2014 | 16h10

Maioria dos acionistas da Fiat aprova fusão com a Chrysler

Mas 8% foram contra e empresa terá de esperar para ser listada na bolsa de NY

REDAÇÃO AB

Mais de dois terços dos acionistas da Fiat aprovaram na sexta-feira, 1º, a fusão com a Chrysler, para formação da Fiat Chrysler Automobiles N.V. (FCA), a sétima maior montadora do mundo, que será constituída sob a lei holandesa, com sede no Reino Unido.

A operação, contudo, não pôde ser concluída. Segundo informações de Automotive News, 8% votaram contra. E caso todos os contrários exercitem seus direitos de saída, a fusão ainda pode falhar, de acordo com uma condição imposta no negócio. Por isso, a entrada na bolsa de valores de Nova York, aventada nos últimos meses, ainda deverá demorar.

O acordo prevê que os acionistas recebam uma ação ordinária da FCA para cada ação ordinária da Fiat que possuem. A maioria também terá direito ao voto. Aos que votaram contra será concedido direito de saída e € 7,7 por ação. Se todos os que foram contra saírem da empresa, o valor desembolsado poderia ultrapassar € 500 milhões, impossibilitando a fusão.

O CEO do Grupo FCA, Sergio Marchionne, disse após votação que está confiante de que a operação será concluída. O executivo conta com a fusão para ajudar a elevar o lucro líquido da empresa em cinco vezes e as vendas em 60% até 2018.

John Elkann, neto de Gianni Agnelli, que foi um dos principais acionistas da Fiat, disse que a família Agnelli, dona de 30% das ações, permanecerá comprometida com a montadora. "Eu quero confirmar meu compromisso e da minha família para continuar a apoiar a Fiat Chrysler Automobiles, ainda mais agora que há grandes oportunidades no horizonte", declarou Elkann, descartando rumores de que a família venderia a sua participação. No início deste ano, Elkann disse que a FCA acabaria com a vida precária da Fiat. "Pela primeira vez temos uma perspectiva diferente. Não precisaremos jogar o jogo de sobrevivência."



Tags: Fiat, Chrysler, Fiat Chrysler Automobiles, fusão, negócios.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência