Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 02/09/2014 | 17h44

Máquina agrícola é a preferida entre contemplados de agosto

76% do setor de pesados compraram itens relacionados ao agronegócio

REDAÇÃO AB

Levantamento da Abac, Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio, aponta que 76,6% dos participantes do grupo de veículos pesados e contemplados em agosto compraram máquinas agrícolas. Com cartas de crédito cujos valores variam de R$ 10 mil a R$ 1,3 milhão, 42,9% dos consorciados preferiram implementos agrícolas e rodoviários, enquanto 19,4% compraram colheitadeiras e 14,3%, cultivadores. Tratores de rodas representaram 23,4% das compras de contemplados no mês passado.

A Abac avalia que o anúncio feito no fim de 2013 pela Anfavea, associação que reúne as montadoras de veículos no Brasil, que apontava recorde de vendas de máquinas agrícolas em 2014, com crescimento próximo a 20% provocou um movimento de continuidade das compras neste ano.

“As boas perspectivas anunciadas no setor agrícola, apesar da seca e de chuvas extremas em vários pontos do País, estimularam a procura por máquinas e equipamentos mais avançados tecnologicamente via consórcio. As mudanças influíram nos prazos e nos créditos, com consequente redução no valor das parcelas contribuindo fortemente para o agronegócio, que tem no planejamento, a exemplo do mecanismo, sua característica principal”, comenta Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da Abac.

Em junho, participantes do sistema de consórcio para o setor de veículos pesados somavam 235 mil, dos quais 27% têm como objetivo adquirir bens relacionados ao agronegócio.



Tags: Consórcio, máquinas agrícolas, colheitadeiras, tratores, Abac.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência