Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 03/10/2014 | 16h41

Fiat Chrysler sustenta aposta no mercado brasileiro

Para a montadora, País retomará trajetória de expansão em breve

TATIANA CARVALHO, PARA AB | De Paris (França)

"O Brasil é um país único, difícil de entender, mas todos querem estar lá." A declaração foi dada por Virgilio Cerutti, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Fiat Chrysler, durante o Salão do Automóvel de Paris, que abriu as portas para a imprensa na quinta-feira, 2. O executivo defende que a atual retração das vendas é passageira e o País retomará a trajetória de expansão.

"O custo para produzir no Brasil é caro, a legislação é complicada de aplicar, mas tem uma possibilidade de demanda enorme. O País ainda tem muito o que crescer e o consumidor de lá é um otimista: sempre acredita que tudo vai dar certo”, avalia. O executivo admite que a situação atual é desafiadora. “Este ano esta difícil, seja pela Copa do Mundo ou pelo clima político muito acirrado pelas eleições. Mas acredito que, em breve, passado tudo isso e com alguns pequenos ajustes, o País deve voltar ao crescimento", projeta Cerutti, que também foi presidente da Magnetti Marelli na América Latina de 2008 a 2012.

Em suas funções na Fiat Chrysler Automobiles, Cerutti viaja o mundo, mas seu foco é o continente africano. "A Nigéria é uma potência, vai se tornar um Brasil. São 170 milhões de habitantes e uma enorme riqueza proporcionada pelo petróleo abundante e pela área de serviços. Há problemas com os radicais religiosos, mas tem tudo para alcançar um forte crescimento nos próximos anos.” Segundo o executivo, a Algéria também tem boas possibilidades de crescimento. “E não se pode esquecer da África do Sul, que já é um mercado interessante há muitos anos. A vantagem de vender para lá é que eles possuem uma série de acordos comerciais entre os diferentes países". Na visão de Cerutti, o continente será o novo Eldorado automotivo.

Sobre o Salão de Paris, o executivo acredita que seja um evento de entressafra, com poucos carros realmente novos e apenas o acréscimo de versões ou mesmo a atualização do desenho de alguns modelos. “De produtos que são mesmo novidades podemos encontrar o Fiat 500X, a Maseratti 4 portas - um esportivo para a família, o Jeep Renegade, além da nova AMG GT e do novo VW Passat. Existem mais alguns lançamentos, mas acredito que estes são os marcantes”, analisa.



Tags: Fiat Chrysler, Salão do Automóvel de Paris, vendas, negócios, mercado.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência