NOTÍCIAS
16/10/2014 | 23h02

Lançamentos

Lifan traz LF 530 a partir de R$ 38.990

Sedã com motor 1.5 de 103 cv chega do Uruguai, onde é montado


MÁRIO CURCIO, AB | De Campinas (SP)

Lifan quer vender 4 mil unidades do modelo em 2015
Com um atraso de cerca seis meses a Lifan começa a vender seu sedã pequeno LF 530, que traz como apelo uma lista completa de itens de série. O carro tem motor 1.5 de 16 válvulas a gasolina com 103 cavalos e usa câmbio manual de cinco marchas. O preço parte de R$ 38.990 e passa a R$ 40.990 na versão Talent, que traz central multimídia com navegador GPS, câmera de ré e tabela de R$ 40.990.

O modelo sai semidesmontado de uma fábrica em Chongqing, na China (veja aqui), e segue para Montevidéu, onde são instalados vidros, portas, motor, câmbio e componentes internos. Essa linha uruguaia é a mesma de onde vêm o utilitário esportivo X60 e a picape utilitária Foison. Todos utilizam componentes enviados da China, inclusive as carrocerias, que saem de lá armadas e pintadas.

Ar-condicionado, direção eletroassistida, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico são todos itens de série no LF 530. Os freios a disco nas quatro rodas também. “Queremos vender cerca de 300 unidades por mês num primeiro momento e chegar a 4 mil LF 530 em 2015”, afirma o diretor comercial, Jair Oliveira. A meta total para os três carros é de 12 mil unidades.

Além de acreditar no bom custo-benefício do modelo, a Lifan aposta em um segmento que cresceu 56% no Brasil de 2008 a 2013, enquanto o mercado como um todo evoluiu 34%.

Com o LF 530, a Lifan tentará atrair clientes de outros sedãs nacionais como Chevrolet Prisma, Fiat Siena, Hyundai HB20S, Renault Logan, Toyota Etios e Volkswagen Voyage. Claro, também vai enfrentar concorrentes de origem chinesa como Chery Celer e JAC J3.
Lifan
Sedã pequeno da Lifan tem 4,3 metros de comprimento, 2,55 metros de entre-eixos e chega para brigar num segmento que cresceu 56% de 2008 a 2013. Versão Talent traz central multimídia com câmera de ré e navegador GPS

Segundo pesquisa da Lifan, 82% dos possíveis compradores são homens. Do público total, mais da metade têm entre 20 e 40 anos e ao menos um filho. O projeto do LF 530 tem pontos favoráveis à família, como porta-malas de 475 litros, assoalho plano no banco traseiro e distância entre eixos de 2,55 metros.

BOA LISTA DE EQUIPAMENTOS

Além dos itens citados, a versão de entrada tem rodas de liga leve de 15 polegadas, faróis de neblina, som com CD player, rádio AM/FM com entradas auxiliares e sensor traseiro de estacionamento. Para o carro completo há também um pacote extra de R$ 1,5 mil com revestimento de couro para os bancos e luzes diurnas com LEDs.

COMO É O NOVO SEDÃ NA PRÁTICA

Automotive Business rodou cerca de 80 quilômetros com o LF 530 pela região de Campinas. Em estrada o desempenho é aceitável, mas falta força em rotações baixas, apesar do comando variável para as válvulas de admissão, e é preciso reduzir marchas com alguma frequência. Já existem entendimentos para transformar esse motor em flex, mas isso pode demorar mais de um ano, segundo o responsável pelo departamento de engenharia, Jean Ricard. O pedal da embreagem é pesado, mas o câmbio tem engates fáceis.

Na cidade o carrinho manda bem e tem bom espaço nos bancos dianteiros. Atrás, a ausência do túnel central melhora o conforto de quem vai no meio, mas bom mesmo é viajar em dois ali. O porta-malas tem boa capacidade. O navegador GPS precisa melhorar. O mapa é pouco detalhado e deixa dúvidas, por exemplo, sobre o momento de manter-se na pista principal ou sair para a marginal ou ainda pegar a próxima saída ou a outra adiante.

Os materiais de acabamento utilizados no painel e interior estão abaixo da média no confronto com os concorrentes nacionais.
Lifan
Versão Talent tem como opção pacote de R$ 1,5 mil que inclui bancos de couro e luzes diurnas de LED. Assoalho traseiro plano facilita a vida dos passageiros. Motor 1.5 a gasolina tem 16 válvulas, comando variável para admissão e produz 103 cavalos. Porta-malas leva 475 litros de bagagem

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 15/11/2017
Mudança na mobilidade domina discussões do Congresso SAE Brasil

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
DE CARRO POR AÍ | 17/11/2017
Chineses entregam operação brasileira à administração dos brasileiros
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro