Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mitsubishi no Salão: Lancer agora é nacional

Eventos | 28/10/2014 | 13h00

Mitsubishi no Salão: Lancer agora é nacional

Sedã médio já em montado na fábrica de Catalão, em Goiás

MÁRIO CURCIO, AB

Mais do que apresentar conceitos ou novas versões no Anhembi, a Mitsubishi informou durante sua entrevista coletiva no Salão do Automóvel que começou neste mês a produção do sedã médio Lancer em sua fábrica de Catalão (GO).

As vendas se iniciam nas próximas semanas: “A partir de novembro, 85% dos Mitsubishi vendidos no Brasil serão nacionais”, afirma o presidente da montadora, Robert Rittscher.

“Em janeiro concluiremos nossa nova ‘fábrica’ de pintura, que aumentará a capacidade de 50 mil para 100 mil carros por ano em Catalão”, afirma o executivo. A seção de pintura encerra um ciclo de investimento de 2010 a 2015 em que a fabricante injetou R$ 1 bilhão para a produção local de motores, do utilitário esportivo ASX e do sedã Lancer.

“No primeiro momento faremos 600 unidades por mês e aguardaremos a reação do mercado”, pondera Rittscher. Com o novo setor de pintura pronto aumenta também a capacidade da nova linha de sedãs.

A Mitsubishi leva ao Salão do Automóvel o conceito GC PHEV, um utilitário esportivo com portas traseiras de abertura invertida e sem a coluna central, o que facilita o acesso ao interior. Também está no evento uma versão em corte do híbrido Outlander PHEV, carro equipado com dois motores elétricos e outro a combustão.

Esta cobertura do Salão do Automóvel de São Paulo é patrocinada pela MWM International



Tags: Mitsubishi, Salão do Automóvel, Robert Ritcher, Lancer, Outlander PHEV, GC PHEV.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência