NOTÍCIAS
05/11/2014 | 22h00

Lançamentos

Iveco Bus chega ao Brasil com ônibus de 17 toneladas

Marca espera obter 5% do mercado deste segmento já no primeiro ano


SUELI REIS, AB | Do Rio de Janeiro

Iveco Bus estreia no Brasil com chassi 170S28 para o segmento urbano e de fretamento
Estreante como marca para o segmento de ônibus, a Iveco Bus aproveitou a 10ª Fetransrio, feira do transporte realizada de 5 a 7 de novembro no Rio de Janeiro, para apresentar seu primeiro lançamento no mercado nacional, um chassis de 17 toneladas, o segmento de maior representatividade no Brasil, com 60% de participação nas vendas totais de ônibus. Baseado no modelo Eurorider, já bastante difundido na Europa, o modelo, que passou por mais de 600 mil quilômetros de testes no País nos último ano, já é produzido na fábrica de Sete Lagoas (MG).

“A tropicalização do chassi 170S28 é um desenvolvimento totalmente nacional, embora tenha origem europeia, onde a Iveco tem uma participação de 20% no mercado total deste segmento. E nesta ocasião, que marca nosso lançamento como Iveco Bus no Brasil, fizemos a entrega simbólica da primeira unidade vendida ao nosso primeiro cliente no País”, enfatizou Ricardo França, supervisor comercial da Iveco Bus no Brasil.

Indicado tanto para o segmento urbano como o de fretamento, o chassi da Iveco é equipado com o motor dianteiro Euro 5 FPT N67, que estreia no mercado nacional. Com 270 cv de potência, o propulsor é fabricado na Argentina, mas tem sua finalização de montagem feita no Brasil. França informa que o índice de nacionalização atual, de 75% a 77%, torna o chassi apto para financiamento via Finame.

Nesta primeira etapa, de ingresso no mercado, a Iveco pretende alcançar já no primeiro ano de vendas participação de 5% do segmento de chassis de 17 toneladas e para isso utilizará sua experiência no segmento de caminhões, com a rede de concessionárias já consolidada no País, que por ora abrigará também a marca Iveco Bus. Contudo, França não descarta a possibilidade de uma rede própria para ônibus no futuro. “Isso dependerá da avaliação do atendimento para o cliente de ônibus que faremos conforme o desenvolvimento da marca no País”, afirmou.

A partir de sua experiência de tropicalização do chassi, a Iveco se reserva em deixar também para o futuro a adoção de modelos com motores traseiros: “É possível fazer, mas assim como avaliamos o mercado de ônibus, tem que verificar se é a hora e o momento. De acordo com as necessidades é que a Iveco se esforça em trazer suas soluções que já existem em um contexto mundial”.

Também é estratégia da Iveco exportar seu ônibus urbano ou rodoviário para outros mercados, a princípio da América Latina, como Argentina, Colômbia, Peru, Chile e Equador. “Contudo, nesta configuração Euro 5, o mercado mais próximo que terá essa exigência será o Chile”, lembra Franca.

Comentários: 1
 

ItaloPanno
27/03/2017 | 18h38
Ganhei um dos presentes de aniversário de 80 anos uma viagem junto com meus filhos e minhas noras e minha senhora e um neto de 7 anos passamos 3 dias em Paola - Calabria e depois 7 dias em Roma, eu fiquei maravilhado com os onibus urbanos da IVECO com janelas grandes janelas inteiras se abertura equipados com Ar condicionado e Ar quente para o inverno com cores lindas na pintura deles , lindos e robustos. Equipados com motores traseiros e automáticos senti um onibus com muita presença e muita robustesa. parabens IVENCO.

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 22/11/2017
Frota brasileira de 42 milhões exige controle apropriado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
DE CARRO POR AÍ | 17/11/2017
Chineses entregam operação brasileira à administração dos brasileiros
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório