Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 17/11/2014 | 21h00

Retomada rápida de carro já é lei

Prazo menor para reaver bem de inadimplentes pode aquecer mercado

REDAÇÃO AB

Foi publicada no Diário Oficial da União da sexta-feira, 14, a nova lei que desburocratiza e agiliza o processo de retomada de veículos financiados em caso de inadimplência. As instituições financeiras não precisarão mais ingressar na Justiça para reaver o bem, o que deve reduzir o prazo que chega a mais de um ano para retomar um carro para cerca de três meses, segundo estimam os agentes financeiros.

A medida era aguardada com grande expectativa por concessionários, revendedores e os próprios fabricantes de veículo, que esperam agora pela redução das restrições dos bancos em aprovar financiamentos, o que poderá reaquecer as vendas em dezembro. A Fenabrave, associação que reúne os concessionários, estima que a desburocratização da retomada e o aumento das concessões de crédito para compra de veículos poderá trazer 30 mil clientes extras por mês ao mercado de carros novos.

Atualmente, os agentes financeiros recusam cerca de metade dos pedidos de financiamentos de veículos. A expectativa dos concessionários é que esse índice caia para algo em torno de 30%.

Até a aprovação da nova lei, para retomar o carro de um inadimplente o banco só podia entrar com ação judicial contra o devedor após três meses de atraso nos pagamentos. Feito isso, o juiz levava de 30 dias a um ano para expedir o mandato de busca e apreensão do bem. Passado todo esse tempo, apenas cerca de 15 em cada 100 veículos de clientes inadimplentes eram apreendidos para leilão. Na maioria das vezes o processo custava mais caro do que o valor do carro, muitas vezes encontrado em péssimas condições de conservação.

Com a nova legislação, várias etapas do processo de retomada foram eliminadas e a instituição financeira poderá até fazer a alienação on-line dos bens do devedor em atraso.



Tags: Legislação, crédito, financiamento, inadimplente, retomada, mercado.

Comentários

  • Nauber Fabiano

    Mesmo com as novas medidas, o Brasil, ainda, está muito atrasado em termos de legislação se comparados com outros países. O Brasileiro, como cultura, sempre favorece o inadimplente, bem como os bandidos de maneira geral. A lei americana é mais simples e funcional. Se o camarada não paga, o banco contrata uma empresa terceirizada para buscar o carros onde quer quer ele esteja. Simples assim!!! Vocês estaciona em algum lugar, e quando percebe, seu carro já foi levado pelo banco. Rápido e fácil.

  • geraldo segatto

    Como se isso fosse o responsável por um gol daqui valer o preço de um mustang de lá. É justo que se crie mecanismos para agilizar qualquer processo comercial, mais se não fosse os preços abusivos, a inadimplência seria bem menor. É como quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha. Enquanto isso, vamos vender carro 1.0 por 40 conto.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência