Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 01/12/2014 | 22h00

Anfavea aplaude escolha de novo ministro

Para entidade, Monteiro incentivará competitividade da indústria

REDAÇÃO AB, COM AGÊNCIA BRASIL

A associação dos fabricantes de veículos, a Anfavea, aplaudiu o anúncio, na segunda-feira, 1º, do novo titular do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). “Avaliamos que a escolha do senador Armando Monteiro Neto integrará as relações do governo com o setor produtivo em razão do seu amplo conhecimento dos desafios da indústria e das formas de aumentar a competitividade da indústria brasileira”, afirmou em nota Luiz Moan, presidente da Anfavea.

Monteiro Neto foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para assumir o lugar ocupado hoje por Mauro Borges, que permanece no MDIC até que sejam concluídas a transição e a formação da nova equipe. No mesmo dia em que foi anunciado para a pasta, o senador pelo PTB de Pernambuco, que já foi presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de 2002 a 2010, manifestou em seu primeiro pronunciamento oficial à imprensa, no Palácio do Planalto, preocupação com a perda de competitividade da indústria brasileira, com saldo comercial negativo e queda das exportações de manufaturados.

Monteiro adiantou que indústria e competitividade terão papel central na agenda do Ministério. “O crescimento das exportações depende crucialmente da agenda da competitividade, porque há um acirramento da competição em escala global, dada a queda do nível do comércio internacional”, salientou.

Desburocratização e simplificação do ambiente tributário, implementação de uma política de comércio exterior mais ativa e renovação do parque fabril foram citadas pelo futuro ministro como principais medidas de uma “agenda positiva de indução ao processo de desenvolvimento sustentável”. O estímulo à inovação e o aperfeiçoamento do sistema de governança também foram lembrados por Monteiro, assim como a necessidade da redução de custos sistêmicos.

“Não há como crescer mais sem que a indústria tenha dinamismo. Crescer pela indústria é sempre o melhor caminho”, afirmou o novo ministro. Ele ressaltou ainda que o avanço da produtividade é a garantia das conquistas sociais dos últimos anos, pois permitirá a “sustentabilidade do aumento dos salários” e o fortalecimento da demanda doméstica.

Sobre a política cambial, o futuro ministro admitiu que a valorização do real na última década concorreu para a perda de competitividade da indústria brasileira, mas disse que a situação será contornada. “Acredito firmemente na coordenação das políticas monetária e fiscal do próximo governo. Teremos realinhamento cambial, que se dará em condições naturais, sem nada que pareça movimento brusco ou que tenha caráter artificial.”

CARREIRA POLÍTICA

O novo ministro nasceu em 1952 no Recife (PE) e vem de uma tradicional família de políticos pernambucanos. Seu pai, Armando Monteiro Filho, foi ministro da Agricultura de João Goulart. O avô, Agamenon Magalhães, foi governador de Pernambuco. Antes de entrar na política, exerceu atividades como administrador de empresas, industrial e advogado.

Armando Monteiro Neto iniciou a vida política em 1990, filiado ao PSDB. Em 1997, deixou a legenda e filiou-se ao PMDB, partido pelo qual conquistou, em 1998, seu primeiro mandato de deputado federal. Em 2003, deixou o PMDB e vinculou-se ao PTB, reelegendo-se deputado federal em 2002 e em 2006. Em 2010, foi eleito senador por Pernambuco, na chapa liderada pelo então candidato a governador Eduardo Campos. Este ano, disputou o governo do Estado, mas foi derrotado em primeiro turno pelo candidato do PSB, Paulo Câmara.

No período em que presidiu a CNI, de 2002 a 2010, o senador acumulou a presidência do Sesi e do Senai. Antes, dirigiu o Conselho de Administração do Sebrae. Monteiro também foi presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco e do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos de Pernambuco.



Tags: MDIC, Desenvolvimento, Indústria, Anfavea, Armando Monteiro Neto.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência