Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 03/12/2014 | 16h37

Metalsa volta a fornecer quadros de chassi para F-350 e F-4000

Componentes foram desenvolvidos em conjunto com engenharia da Ford

REDAÇÃO AB

A Metalsa retomou no Brasil o fornecimento dos quadros de chassi para os novos Ford F-350 e F-4000, lançados no início deste semestre. A parceria volta após um intervalo de dois anos. Nessa retomada, a engenharia da empresa atuou ao lado dos engenheiros da Ford na formulação dos componentes para chassi.

No primeiro semestre de 2012 a Metalsa desenvolveu estudo para a adequação, balanceamento e simulação em computador do processo de fabricação dos novos veículos da Série F. Dessa forma, fez um segundo estudo para modificar a travessa da transmissão e adaptá-la ao novo trem de força dos veículos.

O trabalho foi essencial para que fossem analisadas todas as implicações técnicas que a instalação do trem de força poderia gerar no desempenho do chassi e sua durabilidade. “Juntas, nossa engenharia e a da Ford conseguiram um ajuste fino para entregar a melhor solução técnica”, explica o presidente da Metalsa para a América do Sul, Luís Banzato.

A empresa desenvolve e fabrica componentes estruturais para veículos. Foi fundada em 1956 e está presente em 16 países. No Brasil são duas fábricas, uma em Osasco (SP) e outra em Campo Largo (PR). Seus produtos incluem quadros de chassi, módulos de suspensão, sistemas de segurança, módulos de transmissão e tanques de combustível para automóveis e caminhões leves, longarinas e travessas para caminhões e ônibus.



Tags: Metalsa, Ford, F-350, F-4000, Luís Banzato.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência