Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Conjuntura | 03/02/2015 | 12h18

Setor de veículos puxa produção industrial para baixo

Resultado registrado em 2014 foi o pior dos últimos cinco anos

AGÊNCIA BRASIL

A produção industrial terminou 2014 com retração acumulada de 3,2% na comparação com o ano anterior. A constatação é de levantamento realizado pelo IBGE e divulgado na terça-feira, 3. A fraca performance foi puxada pelo setor de veículos, reboques e carrocerias, que teve o pior desempenho entre todas as categorias avaliadas, com queda de 16,8% entre janeiro e dezembro.

Outras contribuições negativas relevantes sobre o total nacional vieram dos setores de metalurgia (-7,4%), de produtos de metal (-9,8%), de máquinas e equipamentos (-5,9%), de outros produtos químicos (-3,6%) e de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-7,2%). Entre as seis atividades que ampliaram a produção, as principais influências foram observadas em indústrias extrativas (5,7%) e coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (2,4%).

Ainda segundo os dados do IBGE, entre as grandes categorias econômicas, o perfil dos resultados para o índice acumulado nos 12 meses de 2014 mostrou menor dinamismo para bens de capital (-9,6%) e bens de consumo duráveis (-9,2%). O segmento de bens de capital foi pressionado, especialmente, pela redução na fabricação de equipamentos de transporte – que chegou a cair 16,6% – e por automóveis.

Os segmentos de bens intermediários (-2,7%) e de bens de consumo semi e não duráveis (-0,3%) também assinalaram resultados negativos no índice acumulado no ano, mas ambos com queda menos intensa do que a observada na média nacional (-3,2%), informou o IBGE.



Tags: produção industrial, economia, setor automotivo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência