Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 13/02/2015 | 17h55

Grupo Daimler distribuirá € 2,62 bi em lucros aos acionistas

Companhia registra resultado líquido de € 7,3 bilhões em 2014

REDAÇÃO AB

O Grupo Daimler fechou 2014 com recorde de vendas, faturamento e ganhos, segundo balanço divulgado na semana passada. Por isso a companhia anunciou que pretende fazer a maior distribuição de lucros de sua história de quase 130 anos, com pagamento de € 2,62 bilhões. Durante a reunião anual de acionistas, no próximo dia 1º de abril, será proposto dividendo de € 2,45 por ação, 9% maior do que os € 2,25 pagos no ano anterior.

Em 2014 as vendas globais do grupo atingiram o recorde histórico de 2,5 milhões de veículos, em alta de 14% sobre 2013, incluindo 1,72 milhão de carros (+10%), 294,6 mil vans (+9%), 495,6 mil caminhões (+2%) e 33 mil ônibus (+2%). O faturamento cresceu 10%, para € 129,9 bilhões, com avanço em todas as divisões, sendo € 73,6 bilhões da Mercedes-Benz Cars (+14%), € 32,4 bilhões da Daimler Trucks (+3%), € 9,9 bilhões da Mercedes-Benz Vans (+6%), € 4,2 bilhões da Daimler Buses (+3%), e € 16 bilhões da Daimler Financial Services (+10%).

O resultado financeiro, contudo, não expressa o bom desempenho porque foi afetado principalmente pela venda da participação minoritária que a companhia ainda mantinha na fabricante de aviões Airbus. Com isso, o lucro líquido recuou 16%, para € 7,3 bilhões, enquanto o EBIT (na sigla em inglês, ganhos antes de pagamento de juros e impostos), de € 10,7 bilhões, ficou praticamente igual na comparação anual.

O desempenho se apresenta robusto no EBIT que considera somente os negócios em atividade da empresa, que avançou expressivos 27%, subindo de € 8 bilhões para € 10,1 bilhões de 2013 para 2014. No ano a margem de retorno sobre as vendas aumentou em todas as divisões do grupo: de 6,2% para 8% na Mercedes-Benz Cars, de 5,2% para 5,8% na Daimler Trucks, de 6,7% para 6,8% na Mercedes-Benz Vans, de 3% para 4,7% na Daimler Buses, e de 19,2% para 19,4% na Daimler Financial Services.

“Batemos novos recordes uma vez mais em 2014 – para vendas, faturamento e ganhos. Este progresso é resultado de um trabalho consistente, baseado em decisões que tomamos há vários anos e que foram implementadas com sucesso desde então. Agora isso está se pagando. A Daimler está em curva ascendente”, declarou em nota Dieter Zetsche, presidente do conselho de administração do grupo.

DIVISÕES

A maior contribuição para o lucro do Grupo Daimler veio da divisão de automóveis, que registrou EBIT de € 5,8 bilhões em 2014, ou € 1,8 bilhão a mais do que o apurado em 2013, em impressionante alta anual de 46%, graças à boa performance de vendas na Ásia (especialmente China), Europa e Estados Unidos. Segundo a companhia, os resultados foram otimizados com reposicionamento de preços e pelas vendas em alta de novos modelos como os novos Classe C e Classe S, além da a gama estendida da família de compactos Mercedes-Benz.

A unidade de caminhões contabilizou EBIT de € 1,9 bilhão, também com expressivo incremento de 15% sobre o ano anterior, lastreado especialmente no aumento de vendas na América do Norte e Japão, além de gastos menores com garantia. A influência negativa no resultado veio da Europa, afetada pela alta de preços com a introdução dos limites de emissões de poluentes Euro 6; e da América Latina, com fortes quedas nos mercados brasileiro e argentino. A empresa informa ter gasto € 149 milhões para “ajustes da força de trabalho no contexto de programas de otimização no Brasil e na Alemanha”.

A Mercedes-Benz Vans apurou EBIT de € 682 milhões, 8% maior. O EBIT da Daimler Buses foi o que mais cresceu no ano, 59%, para € 197 milhões. A área de serviços financeiros apresentou EBIT de € 1,4 bilhão, em crescimento de 9%.

PROJEÇÕES E INVESTIMENTOS

O Grupo Daimler projeta mais um ano de bons resultados em suas operações globais em 2015. É esperado crescimento significativo dos lucros das divisões de carros, caminhões e vans, que devem mais que compensar a projeção de pequena retração nos negócios de ônibus.

“Nos próximos anos, queremos aprofundar aquilo que tradicionalmente sempre diferenciou a Daimler da concorrência: qualidade excepcional e liderança tecnológica”, disse Zetsche durante a apresentação de resultados na semana passada. “Ao mesmo tempo, pretendemos alcançar um nível de lucratividade sem precedentes nesta companhia. Combinar ambas (as intenções) é a principal tarefa de nossa gestão”, acrescentou.

Para isso o executivo também apresentou um robusto plano de investimentos. “Pretendemos ativamente modelar a mobilidade nos próximos anos com inovações pioneiras. Por isso mais uma vez investimos o alto valor de € 5,7 bilhões em atividade de pesquisa e desenvolvimento durante 2014”, declarou Zetsche. Isso significou investimentos equivalentes a 4,4% do faturamento global, quase o mesmo em comparação com os 4,7% de 2013, quando as áreas de P&D do grupo receberam € 5,5 bilhões. O principal foco foram os projetos de novos carros, melhoria eficiência energética, novas tecnologias de segurança ativa e sistema de direção autônoma.

Também continuaram elevados os investimentos em propriedades, plantas e equipamentos de manufatura, que somaram € 4,8 bilhões em 2014, pouco abaixo dos € 5 bilhões de 2013. A maior parte dos aportes, € 3,6 bilhões, foi para as unidades de produção da divisão de automóveis. A Daimler Trucks recebeu € 800 milhões.



Tags: Daimler, Mercedes-Benz, resultado, balanço, lucro, faturamento, dividendo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência