Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 11/03/2015 | 18h57

Renault investirá US$ 100 milhões na Argentina

Aporte será aplicado na introdução de plataforma para a produção de Logan e Sandero

REDAÇÃO AB

A Renault anunciou investimento de US$ 100 milhões para a introdução de uma nova plataforma em sua fábrica de Santa Isabel, em Córdoba, Argentina, visando a produção local de Logan, Sandero e Sandero Stepway em substituição a importação desses modelos fabricados no Brasil. Atualmente, a montadora produz em solo argentino o Clio Mio, Fluence e o utilitário Kangoo.

Com previsão de iniciar a montagem em julho de 2016, a Renault prevê alcançar em 2017 o volume de 50 mil unidades por ano dos três modelos anunciados. As vendas dos modelos já nacionalizados estão previstas para o fim do mesmo ano.

O anúncio foi feito pelo presidente da montadora no país, Thierry Koskas, aproveitando as comemorações dos 60 anos da fábrica de Santa Isabel, à presidente argentina, Cristina Kirchner, acompanhada pela ministra da Indústria, Débora Giorgi, na terça-feira, 10, em um encontro na residência presidencial, em Buenos Aires. Também participou do encontro o diretor de assuntos governamentais e de relações institucionais da Renault na Argentina, Darío Rodrigañez.

Segundo Koskas, por se tratar de uma plataforma flexível, permitirá a produção de outros modelos no futuro. Vale lembrar que sobre a mesma plataforma é montado o Duster, cuja nova geração será lançada no fim deste mês no Brasil.

“A Argentina é um local chave para o Grupo Renault, tanto para o desenvolvimento da sua estratégia de produção quanto para o crescimento de vendas na região das Américas. O objetivo é manter essa expansão e também reforçar a posição da marca no país”, declarou Thierry Koskas.

O investimento sustentará todo o processo de introdução da nova plataforma em cinco áreas: no desenvolvimento de fornecedores para a produção de peças e componentes locais atualmente importados, como bancos, para-choques, sistemas de exaustão e de freios, entre outros; pesquisa e desenvolvimento de engenharia local, cpacitação de trabalhadores para o manejo dos novos equipamentos e modernização da área de pintura.

RENAULT NA ARGENTINA

Em um período de 10 anos, entre 2003 e 2014, a Renault viu sua produção quintuplicar no país vizinho, passando de 15 mil unidades para 81 mil. As exportações a partir da Argentina também subiram exponencialmente, de 6 mil para 36 mil unidades no período. A proporção de veículos importados continuou maior que a de produzidos localmente: os nacionais passaram de 11 mil para 50 mil unidades, enquanto os importados subiram de 3 mil para 35 mil.

A empresa, que emprega 2,7 mil pessoas no país, foi a marca que mais veículos vendeu por meio do Procreauto, programa do governo local para financiamento de modelos populares, com 6.686 unidades.



Tags: Renault, investimento, Argentina, plataforma, Logan, Sandero.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência