Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 01/04/2015 | 20h15

Camex reduz imposto para mais autopeças sem produção nacional

Alíquota de importação cai a 2% para 5 sistemas eletrônicos de segurança

REDAÇÃO AB

Foram acrescentados mais cinco sistemas eletrônicos de segurança à lista de autopeças sem produção nacional que podem ser importadas com imposto reduzido, com alíquota que cai de 14% e 16% para apenas 2%. A inclusão foi confirmada pela Camex, a câmara de controle de importações e exportações vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Segundo comunicado, “a medida está alinhada à política industrial do setor automotivo, com o objetivo de aumentar a competitividade”.

A Resolução Camex 116, publicada em dezembro de 2014 com a lista de autopeças beneficiadas com a redução do imposto de importação, foi alterada na quarta-feira, 1º, pela Resolução Camex 16/2015, para a inclusão dos seguintes itens:

Sensor indutivo de movimento, que monitora as rodas direcionais e de tração para melhorar a eficiência e segurança de frenagem;

Módulos hidráulicos para controle independente de tração e frenagem de cada roda, para aumentar a estabilidade;

Unidades de controle eletrônico que controlam o acionamento das bolsas de ar (airbags) e o pré-tensionador do cinto de segurança, com base em sinais recebidos dos sensores de impacto e de deslocamento;

Módulos eletrônicos VMCU para caminhões, que funcionam como unidade central de comando de sistemas integrados do veículo;

Módulos eletrônicos BBM, responsáveis por monitorar os pedais de aceleração e freio, para efetuar comandos nos sistemas de gerenciamento do motor, alimentação, frenagem e bloqueio.

Segundo a Camex, a revisão da lista para inclusão dos cinco itens foi feita a partir de propostas apresentadas por entidades representativas do setor automotivo. O regime de tributação reduzida para 2% de autopeças não produzidas localmente é aplicado quando os componentes forem importados para a fabricação de outros produtos automotivos. A medida está prevista no acordo automotivo Brasil-Argentina estabelecido no 38° Protocolo Adicional ao Acordo de Complementação Econômica (ACE) 14.



Tags: Autopeças, sistemas, imposto, importação, alíquota, Camex, MDIC.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência