Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Leves | 06/04/2015 | 19h08

FCA: Jeep é a marca mais global do grupo

Brasil se destaca na estratégia de expansão com fábrica para o Renegade

RODRIGO LARA, PARA AB

Em palestra durante o VI Fórum da Indústria Automobilística, promovido por Automotive Business na segunda-feira, 6, em São Paulo, Carlos Eugênio Dutra, diretor de planejamento e estratégia de produtos da FCA (Fiat Chrysler Automobiles) deixou claro que, dentro do grupo ítalo-americano, a Jeep ocupa lugar de destaque. “É a nossa marca mais global”, afirmou.

Neste contexto, o executivo reforça que o mercado brasileiro é de suma importância. Por aqui a Jeep acaba de lançar o Renegade, modelo criado para competir no efervescente segmento de SUVs compactos, um dos que mais crescem não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Enquanto no País o Renegade ganhou uma fábrica própria, erguida na cidade de Goiana (PE) e com capacidade para produzir 250 mil unidades por ano, globalmente ele é fundamental para a meta de vendas do grupo, de 7 milhões de unidades em 2018. Dentro desse volume, a expectativa é de que a Jeep seja responsável por cerca de 2 milhões de veículos, ficando atrás apenas da Fiat, tradicionalmente uma marca fabricante de carros mais baratos e, consequentemente, com maior volume de vendas.

Além de lançar o Renegade, a Jeep também terá sua rede de concessionárias ampliada no Brasil. Na ocasião do lançamento do carro, em março, eram 120 os pontos de vendas da marca no País. Até o fim de 2015, a expectativa é de que esse número chegue a 150 lojas.

FIAT PLANEJA REFORÇO PARA SEGUIR LÍDER

São 13 anos consecutivos como líder de vendas no País, posto que a Fiat pretende manter. “Nós temos a segunda maior fábrica de veículos do mundo em Betim (MG) e lá produzimos 15 modelos. Para continuarmos competitivos, já planejamos ampliação das instalações na planta e também o lançamento de quatro novos modelos”, afirma Dutra. As novidades em Betim incluem uma nova cabine de pintura, que será a maior da América Latina, além da ampliação da capacidade produtiva e modernização dos processos produtivos.

Já com relação aos produtos, duas das novidades já são relativamente conhecidas: uma picape média e um veículo compacto com vocação urbana. Os outros produtos apontam para um sedã, que substituiria o Linea, e, possivelmente, o Fiat 500X, que poderia ser lançado no País justamente por compartilhar a plataforma small wide com o Renegade. Dutra, no entanto, negou todas essas possibilidades.



Tags: Fórum da Indústria Automobilística Jeep, Fiat, FCA, Renegade.

Comentários

  • Claudiney Cassalho

    Parabéns pelos modernos veículos jeep, mas acredito que falta um modelo de trabalho destinado principalmente ao homem do campo, que precisa de tração 4x4, reduzida e força para reboque, dispensando modernizações que só agregam preço, ou seja, um verdadeiro jeep a moda antiga, simples, não tão caro e que supra melhor as necessidades hoje remediadas com as stradas e outras. Preferencialmente a diesel.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência