Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 09/04/2015 | 14h08

Dayco aposta suas fichas no Brasil com a Automec

Empresa amplia portfólio para aftermarket e avança em novos projetos OEM

SUELI REIS, AB

Durante a Automec, o diretor comercial da Dayco, Silvio Almeida, analisou o cenário atual do mercado: “Vivemos uma situação de profundo pessimismo na economia; já enfrentamos momentos parecidos na América do Sul e avalio que esta ‘crise’ é muito mais emocional do que uma crise de fato”, afirmou, acrescentando que a empresa ganha fôlego de otimismo com novos planejamentos estratégicos a partir de seu novo líder na região, João Ramon, nomeado em novembro do ano passado (leia aqui).

Almeida conta que para sustentar seu atendimento ao cliente, a empresa está expandindo o time de representantes com a contratação de 22 profissionais da área de vendas para atuarem localmente nas cinco regiões do País. Além disso, a Dayco anuncia sua entrada em novos nichos do mercado de reposição, com o lançamento de cilindros e atuadores hidráulicos para a linha de veículos leves, além de dumpers também para o aftermarket, produto que até agora a companhia fornecia apenas para o OEM. Além de dampers, a empresa é tradicional fornecedora de correias e tensionadores.

“A Dayco investe neste mercado porque acredita no Brasil e em todo o seu potencial, bem como no da América do Sul. Aqui é o único País em que atuamos com a linha leve, o que nos traz grandes oportunidades. Por outro lado, no ano passado, esperávamos ter problemas na região, por exemplo, com a Argentina, mas nos surpreendemos: tivemos crescimento de 22% no faturamento naquele mercado. No Brasil, também podemos ter uma surpresa, mesmo com a crise inflacionária. Estamos trabalhando para aproveitar as oportunidades deste mercado.”

O executivo informa que apesar da baixa no faturamento no Brasil em 2014, as exportações para os mercados da Colômbia, Equador e Argentina compensaram parte da queda e ressalta que a companhia conquistou novos projetos de fornecimento OEM no ano passado, como Volkswagen Up!, o novo motor da Ford que substituirá o Sigma, além de fornecimento para o próprio Sigma.

Para 2015, a Dayco projeta crescimento mínimo de 9,8% no Brasil, considerando apenas o aftermarket e cerca de 30% da alta na América do Sul.

A Nytron, empresa que a Dayco mantém sob sua alçada há dois anos, também viu os negócios avançarem 16% no ano passado e para 2015, a companhia prevê aumento de 9% a 10% do faturamento.



Tags: Dayco, mercado, reposição, aftermarket, Automec, João Simões.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência