Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 23/04/2015 | 16h35

Nissan vende 5,33 milhões de veículos no ano fiscal

Empresa obteve alta de 2,7% e recordes nos EUA, México e Europa

REDAÇÃO AB

As vendas mundiais da Nissan somaram 5,33 milhões de unidades no ano fiscal japonês, entre abril de 2014 a março de 2015. O total resultou em recorde para o período e ligeira alta de 2,7% na comparação anual. Outros recordes de vendas importantes no período ocorreram nos Estados Unidos, México e Europa. No mercado japonês, a montadora entregou 623,3 mil veículos (incluindo os minicarros), o que resultou em queda de 13,3%.

Fora do mercado doméstico, as vendas da montadora aumentaram 5,3%. Somente os Estados Unidos absorveram 1,4 milhão de veículos Nissan, anotando crescimento de 8,9% no período. O México comprou 310,4 mil unidades e obteve alta expressiva de 16,9%. No continente europeu, com 755,1 mil veículos, a Nissan registrou crescimento de 11,7%.

Na China, contudo, a entrega de 1,23 milhão de veículos implicou queda de 2,4%. Nas demais regiões onde atua, a fabricante japonesa anotou 887,3 mil veículos e ligeira alta de 0,8%.

PRODUÇÃO DOMÉSTICA RECUA

A produção da Nissan a partir do Japão somou 870,6 mil veículos no ano fiscal e resultou em queda de 13%. As exportações daquele país regrediram 8,3%. Os embarques para a América do Norte (225,5 mil veículos) recuaram 36,3%.

No entanto, a produção de 936,8 mil unidades nos Estados Unidos teve alta de 10,3% sobre o ano fiscal anterior. No México, os 807,1 mil Nissan produzidos resultaram em acréscimo de 13,9%.



Tags: Nissan, vendas, ano fiscal, Japão, Estados Unidos, México.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência