Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 30/04/2015 | 13h30

Autopeças: faturamento do setor encolhe 19%

Retração nas vendas a montadoras chegou a 24% no primeiro bimestre

REDAÇÃO AB

As vendas nominais da indústria de autopeças no primeiro bimestre de 2015 foram 19% menores que as do mesmo período do ano passado. A maior queda, de 24%, ocorreu nas entregas a montadoras. Os números foram fornecidos pelo Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) a partir de dados coletados de 67 empresas que respondem por mais de 30% do faturamento do setor.

- Veja aqui o estudo do Sindipeças

As exportações no período recuaram 18% e as vendas intrassetoriais foram 4,7% menores. A única alta ocorreu nas vendas ao mercado de reposição, 2% melhores que no primeiro bimestre do ano passado. O estudo mostra que as fabricantes de autopeças se empenham em alternativas à queda na produção nacional de veículos.

Na comparação de fevereiro de 2014 com o de 2015, o faturamento pelo mercado de reposição passou de cerca de 12% para quase 17% das vendas totais. Pelo mesmo motivo, a participação das exportações no faturamento cresceu de algo em torno de 14% para 16%.

EMPREGO E CAPACIDADE OCIOSA

Como consequência da queda na produção e venda de veículos, o emprego nacional no setor de autopeças recuou 12,2%. A capacidade ociosa no primeiro bimestre está 6,7% mais alta que no mesmo período do ano passado. Em fevereiro de 2015 ela atingiu 34,1%. O índice é 8,5 pontos porcentuais maior que o anotado no mesmo mês do ano anterior.



Tags: Vendas, autopeças, Sindipeças, reposição, exportações, intrassetoriais, pós-venda.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência