Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Powertrain | 06/05/2015 | 20h23

FPT aumenta nacionalização de motores

F1A e F1C são feitos em Sete Lagoas e usados em vans e caminhões leves

REDAÇÃO AB

A FPT Industrial, divisão de motores diesel da CNH Industrial, elevou o grau de nacionalização dos propulsores da linha F1, o F1A e F1C, fabricados em Sete Lagoas (MG) e que atualmente equipam vans e caminhões leves vendidos no Brasil. O objetivo, segundo a empresa, é aumentar o porcentual de componentes locais e contribuir para que os clientes possam acessar a linha de financiamento Finame, do BNDES – que para a concessão do crédito com juros subsidiados exige o mínimo de 60% de componentes nacionais em peso e valor do bem.

O projeto de nacionalização dos dois motores foi iniciado em novembro de 2012 e a produção com os novos índices de localização começou em dezembro de 2014, segundo informou a FPT. Anteriormente, o motor F1A tinha 40% de componentes locais e passou a ter 75%. Já o índice do F1C era de 39% e subiu para 68%.

Hoje o motor F1A equipa as vans e furgões Fiat Ducato, Peugeot Boxer e Citroën Jumper, todos fabricados na planta da Iveco em Sete Lagoas (ao lado da FPT), dentro da parceria da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) com a PSA Peugeot Citroën. Já o F1C é aplicado no caminhão leve Iveco Daily e no microônibus Iveco CityClass, produzidos na mesma fábrica mineira.

Com a maior nacionalização dos dois motores, a FPT Industrial passa a contar com novos fornecedores do Paraná e São Paulo. “Trabalhamos intensamente para que este projeto fosse executado com sucesso e não há dúvidas da importância da localização de componentes, tanto para a FPT como para os nossos clientes, que poderão atingir o índice de nacionalização de seus produtos para poder comercializá-los via Finame. Além disso, estamos contribuindo para o desenvolvimento de empresas nacionais, que passam a fazer parte do quadro de fornecedores da FPT no Brasil”, afirma em nota Amauri Parizoto, diretor de vendas e marketing da FPT Industrial na América Latina.

A fábrica brasileira onde é produzida a Família F1 foi inaugurada há 15 anos, em uma área de 30 mil m². Atualmente, além da Família F1, produz também os motores da Família NEF e S8000, utilizados em caminhões e para geração de energia. A fábrica tem capacidade total de produção de 78,5 mil motores/ano, sendo 60 mil F1A e F1C e 18,5 mil NEF e S8000.



Tags: FPT, motores, nacionalização, investimento, fábrica, indústria, F1A, F1C.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência