Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
GM põe fim ao Celta; Classic é o próximo

Indústria | 12/06/2015 | 19h37

GM põe fim ao Celta; Classic é o próximo

Fabricante deve também transferir produção do Cruze para a Argentina

PEDRO KUTNEY, AB

Segundo fornecedores de peças, concessionários Chevrolet e trabalhadores da fábrica de Gravataí (RS), há cerca de um mês a General Motors deixou de produzir o Celta, carro que foi lançado junto com a inauguração da planta gaúcha, em setembro de 2000, e desde então passou por poucas mudanças. Procurada, a GM não confirmou a informação e continua anunciando normalmente o Celta em seu website por R$ 34.990, provavelmente para desovar os estoques restantes. Esta semana, Valcir Ascari, diretor do sindicato dos metalúrgicos de Gravataí, confirmou a Automotive Business que já fazia “mais de 20 dias que o modelo não era produzido”.

O fim do Celta é o primeiro passo de uma mudança produtiva e de portfólio que a GM organiza para suas fábricas no Brasil e na Argentina, acabando com os modelos mais antigos ainda em linha. Segundo informações obtidas por Automotive Business, o próximo da lista é o sedã compacto Classic, ainda mais velho que o Corsa, lançado com este nome em 2003, mas desde 1996 vendido como Corsa Sedan, da primeira geração feita no Brasil. Com quase 20 anos de idade sem alterações significativas, o Classic é feito atualmente somente na Argentina e deve ter a produção encerrada até o fim do primeiro semestre de 2016, de acordo com o plano de encomenda de peças recebido por alguns fornecedores.

O espaço deixado pelo Classic na planta argentina, em Rosário, deverá ser ocupado pela nova geração do Cruze (hatch e sedã), programada para entrar em linha no segundo semestre de 2016, deixando de ser produzido no Brasil, em São Caetano do Sul (SP). Com essa manobra, a GM manda para a Argentina o modelo de seu portfólio que mais consome peças importadas (incluindo motor e câmbio), melhorando assim seu balanço de compras nacionais, cujo valor pode ser abatido integralmente da sobretaxa de até 30 pontos porcentuais do IPI criado pelo Inovar-Auto – a legislação industrial imposta pelo governo federal para o setor automotivo para incentivar a produção nacional com mais componentes feitos no País.

Fechando o ciclo de remanejamento produtivo, a antiga fábrica de São Caetano, depois de perder o Cruze, passaria a fazer uma versão mais barata do Onix, hatch produzido hoje só em Gravataí, cujo preço mais barato hoje parte de R$ 40.590. Seria uma forma de compensar ao menos em parte a falta que o Celta fará. Custando cerca de R$ 5 mil a menos do que o Onix, foram vendidas de janeiro a maio deste ano 16 mil unidades do Celta, o que representou queda de 5% sobre o mesmo período de 2014. Ainda assim, o carro representou 9% das vendas da linha Chevrolet e foi o 17º automóvel mais emplacado no mercado brasileiro.

Já o Classic é o carro mais barato da linha Chevrolet no Brasil (R$ 34.250), representou 9% das vendas da marca e foi de janeiro a maio o 18º automóvel mais emplacado do mercado. Nos primeiros cinco meses de 2015 foram vendidas 15,9 mil unidades do sedã, com retração de 9,7% sobre idêntico intervalo do ano anterior. Ainda não há informações sobre o que a GM pretende fazer para substituir o Classic, já que o modelo mais próximo dele é o Prisma, que custa algo como R$ 13 mil a mais.



Tags: General Motors, GM, Celta, Classic, Cruze, Onix, Prisma, Gravataí, Argentina, produção, fábrica.

Comentários

  • paulo

    Espero que a chevrolet não retire o corsa classic de linha pois alem de diminuir a sua participação no mercado, é um otimo carro que atende a todas as minhas expectativas. Quem quiser potencia, compre um Camaro.

  • Feliciano JR

    Prisma Hatch seria o Ideal e mais correto ! A GM deveria pensar no assunto !

  • jairo araujo

    porque que a gm nao lança um novo classic como fez na china?

  • Feliciano JR

    A linha classic é uma linha totalmente ultrapassada !

  • Jean

    A GM não deveria retirar o classic de linha, pois é um carro com ótimo custo benefício, um carro que o brasileiro confia pois está no mercado a quase 20 anos desde 1996 a chevrolet vai perder espaço nas vendas devido a retirada do classic, o que ela deveria fazer era reestilização para um novo classic como foi na China.

  • Anonimo

    Com direção hidraulica lançaram o Classic 2016.

  • gean carlos

    É uma pena , simplesmente eu não comprarei carros da gm pois , quando estão no auge das vendas , ela os tira de linha ... já fui muito prejudicado . chega!!!

  • Almir

    A GM não deveria tirar o Classic de linha, pois é o melhor carro com custo benefício do Brasil. O Classic é o carro mais vendido na Argentina. O povo brasileiro quer o Classic, se a GM tirá-lo de linha vai fazer bobagem.

  • Rafael Pedson

    O Classic é um ótimo carro preço acessível se comparado com outro sedan logo notamos que ele é bem esperto nas retomas e na estrada. O que a Chevrolet deveria fazer era uma reestilização da linha, atualizando incluindo pacotes de multimídias e tal. Só quem possui ou já foi proprietário de um sabe como ele é bom.

  • marco aurélio

    seria melhor a gm fazer um classic pelo menos 1.4 com certeza levantaria as vendas do classic. o classic é um carro ótimo e eu compraria um desta modalidade.

  • Joselito

    To pensando em trocar de carro este ano e optei pelo classic, até pelo preço, economia e outras qualidades que fazem deste modelo um dos melhores carros da GM. Mas já ouço vendedores dizendo que não sabem se vão receber novas unidades e tbm que a procura está grande. Um vendedor me falou que entre 5 clientes pelo menos 3 que optam pelo Onix, antes tentam comprar o Classic e só não o fazem por não querer aguardar a decisão da GM se vai enviar mais carros pras agencias. Acorda GM. Esse carro é dinheiro em caixa. Faz o que a Ford e a Fiat fizeram com alguns modelos, reestiliza, faz um belo lançamento com cores e opcionais, além é claro de dar uma facilitada no preço. Valeu.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência